UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/11/2009 - 11h59

Polícia Federal prende 11 pessoas por fraude contra Previdência Social

SÃO PAULO - A Polícia Federal (PF) prendeu hoje 11 integrantes de uma organização criminosa que confeccionava e usava documentos falsos, como certidões de casamento, carteiras de identidade, atestados de óbito e procurações, entre outros, para obter indevidamente benefícios de pensão por morte na Previdência Social.

A chamada Operação Vidência investiga a atuação dos criminosos em São Paulo, no Rio de Janeiro, Paraná, em Santa Catarina, no Rio Grande do Sul, em Minas Gerais, Pernambuco, na Bahia, no Distrito Federal e em Goiás De acordo com a Polícia Federal, os criminosos faziam documentos de pessoas que não existiam, pagavam até três meses de contribuição social no nome delas para vinculá-las ao Regime Geral da Previdência Social (RGPS). Em seguida, simulavam a morte desses falsos segurados e assim garantiam aos dependentes, também inexistentes, a pensão por morte. O valor era sacado por integrantes da organização criminosa. Pelas estimativas da Polícia Federal, se continuasse atuando, a quadrilha daria um prejuízo de R$ 32 milhões aos cofres da Previdência.

(Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host