UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/11/2009 - 19h17

Ex-CVM, Rebello assume cargo em diretoria da BM & FBovespa

SÃO PAULO - A BM & FBovespa se firma como um dos principais centros de atração de executivos com passagens pelo setor público e bancos. O mais recente nome a integrar a equipe da bolsa é o de Carlos Alberto Rebello, que há poucos meses respondia pela superintendência de Relações com Investidores Institucionais da Comissão de Valores Mobiliários (CVM). Há cerca de três semanas, ele passou a ocupar um cargo de gerência na diretoria de Desenvolvimento e de Relações com Institucionais da BM & FBovespa, criada em julho para servir de ponte entre a bolsa e fundos de pensão, gestoras de assets, seguradoras e o governo. A área é dirigida por José Antonio Gragnani, ex-secretário-adjunto do Tesouro Nacional, e conta ainda com o gerente Emilio Otranto Neto, que tem passagens pela Associação Nacional dos Bancos de Investimento (Anbid) e pelo Banco Concórdia.

De acordo com Gragnani, Rebello é responsável pelo desenvolvimento das áreas situadas do estado do Rio de Janeiro para cima do país, enquanto Otranto Neto gerencia as áreas de São Paulo para baixo.

Esses são apenas parte da série de movimentos realizados pela bolsa em suas diretorias. Recentemente, a BM & FBovespa trouxe Bernard Appy, ex-secretário extraordinário de Reformas Econômico-fiscais do Ministério da Fazenda, para comandar uma diretoria de pesquisa responsável por estudar os mercados e desenvolver aplicações novas.

Além disso, a bolsa criou uma diretoria de sustentabilidade, que concentrará as atividades relacionadas à governança corporativa. A área está sob responsabilidade de Sônia Favaretto, que tem passagens pelo Itaú Unibanco, Febraban, Bank of America e BankBoston. Os movimentos na direção da bolsa ainda incluem a nomeação de Júlio Ziegelmann, ex-BankBoston, para a diretoria de renda variável no inicio do semestre.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host