UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/11/2009 - 19h41

Bolsas de Nova York fecham em baixa por Trichet e Dell

SÃO PAULO - As bolsas de Nova York fecharam o pregão desta sexta-feira com leve desvalorização. Dados corporativos, como os da Dell, e o pronunciamento do presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, influenciaram os negócios.

O Dow Jones caiu 0,14%, para 10.318 pontos. O Standard & Poor´s 500 encerrou com desvalorização de 0,32%, aos 1.091 pontos. O Nasdaq Composite terminou com 2.146 pontos, após declínio de 0,50%.

Hoje, Trichet mencionou em Paris que as linhas de crédito de emergência, que deram suporte ao setor financeiro ao longo da crise, devem começar a ser retiradas gradualmente. Ao mesmo tempo declarou a necessidade de responsabilidade por parte dos banqueiros.

Os comentários derrubaram o euro perante o dólar e a valorização da moeda americana, o que teve efeito direto sobre preços de commodities, especialmente petróleo e metais. Com isso, as ações de petroleiras e mineradoras também ajudaram a derrubar os índices em Wall Street.

Entre os destaques negativos, as ações da Caterpillar caíram 1,13% (US$ 57,95), os papéis da General Electric recuaram 1,08% (US$ 15,59 ) e as ações da Alcoa fecharam em baixa de 0,68% (US$ 13,13) No setor de tecnologia, as ações da Cisco caíram 0,93% (US$ 23,46) e as da Intel perderam 0,31% (US$ 19,24 ) após decepção dos investidores com o resultado trimestral da Dell, que apresentou lucro 54% menor no terceiro trimestre fiscal, superando estimativas e mercado. As ações da empresa fecharam com queda de 9,96% (US$ 14,29) Entre ADRs de empresas brasileiras, as ações da Petrobras caíram 1,92% (US$ 50,06) e os papéis da Vale recuaram 0,88% (US$ 28,19) (Bianca Ribeiro | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host