UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

23/11/2009 - 12h55

Ibovespa tem queda de 2% e marca 68.241 pontos

SÃO PAULO - A abertura negativa das bolsas americanas contribui para o clima de cautela no mercado brasileiro, onde a pressão vendedora dita o rumo da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa).

O ambiente externo segue "pesado". As preocupações de que novos países europeus necessitem de um socorro financeiro para lidar com seus déficits fiscais e de que a China de fato promova um aperto monetário voltam a pressionar os mercados. Além disso, a maior tensão nas Coreias do Norte e do Sul afeta o rumo das operações, mesmo que indiretamente, diante de conflitos que já resultaram na morte de dois mortos e 15 feridos.

No Brasil, por volta das 13h10, o Ibovespa recuava 2%, aos 68.241 pontos, com giro financeiro de R$ 2,05 bilhão. Em Wall Street, as principais bolsas também operam no vermelho. Há pouco, o índice Dow Jones tinha desvalorização de 1,24%, assim como o S&P 500 cedia 1,36%, e o Nasdaq recuava 1,32%. Embora assinale que, de fato, a cautela dos investidores leva em conta as incertezas na Europa e na China, o gestor de renda variável da Máxima Asset Felipe Casotti avalia que o mercado também expressa uma "simples" realização de lucros, já que apenas o índice Dow Jones sobe mais de 7% no acumulado do ano. "O mercado precisava de uma realização e vieram os motivos. Os investidores voltam a focar na Europa e nas políticas adotadas pela China para controlar a inflação, e os problemas na Coreia reforçam a cautela. De toda forma, há muita liquidez no mercado, o que garante que a realização não seja tão forte", apontou Casotti.

No cenário corporativo doméstico, as ações do Ibovespa seguem com uma queda generalizada. Há pouco, as maiores baixas do índice pertenciam aos papéis das construtoras MRV ON (-4,89%, a R$ 16,31), PDG ON (-5,25%, a R$ 10,10) e Brookfield ON (-4,21%, a R$ 8,19), e as ações Brasil Telecom PN (-4,58%, a R$ 11,86) e Pão de Açúcar PNA (-4,31%, a R$ 68,13).

As únicas altas do Ibovespa partiam dos papéis Sabesp ON (0,39%, a R$ 40,86), Brasil Foods ON (0,16%, a R$ 24,44), CPFL Energia ON (0,12%, a R$ 40,05) e Net PN (0,04%, a R$ 22,85).

Entre as ações de maior peso sobre o índice, Petrobras PN caía 1,31%, a R$ 24,73, com giro de R$ 192,3 milhões, e Vale PNA cedia 1,70%, a R$ 48,46, com total negociado de R$ 153,2 milhões.

Com o segundo maior volume do dia, as ações ON da Amil movimentavam R$ 192,1 milhões, e caíam 4,02%, para R$ 17,65.

Em leilão realizado hoje foram ofertados 10,6 milhões de papéis da empresa, representando 2,93% de seu capital, ao preço de R$ 17,25 por ação.

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host