UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

25/11/2009 - 19h36

Previdência privada aberta capta R$ 9,5 bilhões no terceiro trimestre

SAO PAULO - O segmento de previdência privada aberta registrou R$ 9,5 bilhões em novos depósitos no terceiro trimestre, o que representa um crescimento de 30,79% em relação ao mesmo período do ano passado. O produto Vida Gerador de Benefício Livre (VGBL) cresceu 38,58% no período e acumulou R$ 7,5 bilhões. De acordo com a Federação Nacional da Previdência Privada e Vida (Fenaprevi), o avanço do VGBL deve-se ao fato de ser um produto indicado para o investidor que não declara imposto de renda pelo modelo completo. O Plano Gerador de Benefício Livre (PGBL) - que permite a dedução de até 12% no imposto de renda da pessoa física que faz o modelo completo - apresentou crescimento de 17,24% nos depósitos no trimestre, com captação de R$ 1,198 bilhão.

A captação dos planos tradicionais, por sua vez, registrou retração de 4,85% no período com captação de R$ 761,5 milhões. Os outros produtos de previdência (FAPI, PGRP e VGRP) captaram R$ 4,5 milhões. No terceiro trimestre do ano anterior a captação atingiu R$ 5,1 milhões.

Os dados da Fenaprevi mostram que os planos individuais cresceram 37,91% no trimestre, com captação de R$ 7,6 bilhões. Os planos empresariais levantaram R$ 1,1 bilhão, com evolução de 9,65%. Os planos para menores captaram R$ 772,8 milhões com crescimento de 6,90%.

Apenas em setembro, a captação dos planos atingiu R$ 3,3 bilhões, com crescimento de 36,93% sobre setembro de 2008. O VGBL registrou novos depósitos da ordem de R$ 2,7 bilhões, alta de 48,75%, enquanto PGBL cresceu 6,04%, com captação de R$ 374,2 milhões. Os planos tradicionais tiveram retração de 5,39% com R$ 238 milhões em depósitos. Os outros produtos de previdência (FAPI, PGRP e VGRP) registraram R$ 1,7 milhão, com alta de 4,86%. A Bradesco Vida e Previdência liderou o ranking de captação em setembro com 30,27% do total arrecadado, seguido pelo Itaú Vida e Previdência (19,63%), BrasilPrev (16,28%), Santander Seguros (14,97%), Caixa Vida e Previdência (6,48%), HSBC Vida e Previdência (4,58%), Metropolitan Life Seguros e Previdência (2,26%), Icatu Hartford Seguros (0,88%), Sul América (0,64%), Mapfre (0,61%). As demais seguradoras somam 3,40%. As provisões - recursos acumulados pelos participantes do sistema de previdência complementar - atingiram R$ 165 bilhões em setembro, uma alta de 21,49% em relação a setembro de 2008, quando as provisões somavam R$ 135,8 bilhões. As provisões dos planos VGBL tiveram o crescimento mais expressivo, de 31,01%, para R$ 87,9 bilhões. As provisões de PGBL cresceram 21,52%, para R$ 45,3 bilhões. Nos planos tradicionais, elas passaram de R$ 30,9 bilhões para R$ 31,2 bilhões, alta de 1,13%, informou a Fenaprevi em nota.

(Téo Takar | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host