UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/11/2009 - 09h37

Ibovespa atingiu máxima em 17 meses no pregão de ontem

SÃO PAULO - Puxado pelo bom humor dos agentes com os bons indicadores da economia americana, o mercado paulista de ações alcançou ontem o maior patamar em mais de 17 meses. O Ibovespa fechou a sessão em alta de 0,89%, aos 67.917 pontos, no maior nível de fechamento desde 17 de junho do ano passado (68.437 pontos). Com isso, a valorização do índice no ano atingiu 80,87%.

Os números melhores do que as expectativas da maioria dos indicadores reportados nos Estados Unidos puxaram um desempenho positivo tanto nos contratos de commodities como nas bolsas de Nova York, e o Ibovespa acompanhou esse movimento.

No mercado de câmbio, a menor aversão ao risco fez o dólar fechar a quarta-feira em baixa de 0,52%, a R$ 1,724 para compra e a R$ 1,7260 para venda, perto da mínima do dia de R$ 1,724. A divisa chegou, no entanto, a ensaiar movimentos de alta em alguns momentos da sessão - alcançando a máxima de R$ 1,738 (valorização de 0,17%).

Entre os indicadores positivos dos Estados Unidos, se destacaram a queda nos pedidos de seguro-desemprego na última semana, o aumento nos gastos dos consumidores em outubro e o avanço de 6,2% nas vendas de casas novas no mês passado. A queda do índice que mede a confiança do consumidor norte-americano - de 70,6 para 67,4 entre outubro e novembro - ficou abaixo das expectativas, assim como a alta dos estoques de petróleo nos Estados Unidos em 1 milhão de barris na semana passada.

O ponto negativo do dia foi o recuo de 0,6% nos novos pedidos de bens duráveis nos Estados Unidos em outubro, o que provocou instabilidade nos negócios nas primeiras horas do pregão na Bovespa. Na mínima do dia, o Ibovespa alcançou os 67.240 pontos (queda de 0,11%), para depois se recuperar e atingir a máxima de 67.997 pontos (elevação de 1,01%). (Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host