UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/11/2009 - 09h31

IPCA-15, prévia da inflação oficial, sobe 0,44% em novembro

SÃO PAULO - O Índice de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) fechou novembro bem acima da leitura de um mês antes - saiu de 0,18% para 0,44%, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em novembro de 2008, a taxa correspondeu a 0,49%.

Influenciou na aceleração de um mês para outro o comportamento dos alimentos, que saíram de queda de 0,25% para acréscimo de 0,39%. "O tomate liderou a alta, com aumento de 26,99%, seguido pela gasolina, que ficou 1,36% mais cara", destacou o organismo. Também passaram a custar mais a cebola (19,05%), a batata-inglesa (9,63%) e o álcool (9,13%), entre outros itens.

No acumulado do ano, o indicador teve elevação de 3,79%, inferior aos 5,79% de mesmo período do exercício passado. Nos 12 meses até novembro, houve aumento de 4,09%, contra os 4,14% dos 12 meses imediatamente anteriores.

O IPCA-15 refere-se a famílias com rendimento de um a 40 salários mínimos e abrange as regiões metropolitanas do Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte, Recife, São Paulo, Belém, Fortaleza, Salvador e Curitiba, além de Brasília e Goiânia.

Entre os índices regionais, o maior foi verificado em Brasília (inflação de 0,71%). A taxa mais baixa foi apresentada em Belém (elevação de 0,30%).

O IPCA-15 é uma prévia para o resultado do IPCA, índice escolhido pelo governo para balizar o regime de metas de inflação. O cálculo dos dois indicadores é baseado na mesma metodologia. A diferença ocorre apenas nos períodos de coleta de preços.

Para o cálculo do IPCA-15, os preços foram coletados de 14 de outubro a 13 de novembro e comparados com aqueles de 15 de setembro e 13 de outubro.

(Juliana Cardoso | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host