UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/11/2009 - 12h27

Mercado de trabalho de São Paulo é o mais afetado este ano, diz IBGE

RIO - A crise financeira não causou a piora do mercado brasileiro na média das seis regiões metropolitanas analisadas pela Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mas a análise isolada de São Paulo, que concentra 40% da população ocupada e 40% da população desocupada consideradas pela pesquisa, mostra um efeito mais profundo da crise. Em outubro, a taxa de desocupação em São Paulo atingiu 8,6%, contra os 7,7% observados em igual período do ano passado.

" A população desocupada em São Paulo sobe constantemente desde janeiro " , frisou Cimar Azeredo, gerente da PME. " Isso é um fato preocupante, porque São Paulo é uma metrópole que tem um efeito farol sobre as outras regiões " , acrescentou.

O técnico do IBGE destacou que, em São Paulo, todos os setores sofrem, com destaque para a indústria, cujo pessoal ocupado recuou 1,9% - ou 37 mil postos de trabalho a menos - frente a outubro do ano passado. O pessoal ocupado na indústria paulista recua desde março na comparação com igual mês do ano passado. No comércio, o comportamento é semelhante, com queda de 2,8% em outubro, equivalente à perda de 46 mil postos de trabalho, e um recuo por dois meses seguidos.

Na média, a desocupação no mercado de trabalho da região metropolitana de São Paulo foi de 9,5% entre janeiro e outubro, contra 8,6% em igual período do ano passado e superior aos 8,3% da média nacional. Além de São Paulo, essa média subiu em Recife entre 2008 e 2009, de 9,4% para 10,1%.

(Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host