UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/11/2009 - 18h57

Ibovespa corrige excessos de ontem e fecha em alta de 1,04%

SÃO PAULO - Em um dia de correção dos " excessos " cometidos na sessão de ontem, o mercado de ações voltou a subir e o Ibovespa encerrou o pregão marcando alta de 1,04%, aos 67.082 pontos, perto da máxima do dia (67.085 pontos). Com isso, o principal índice de ações da bolsa paulista acumulou ganhos de 1,14% na semana. No mês, a valorização é de 9%, e no ano o Ibovespa já subiu 78,65%.

Marcelo Mattos, operador da corretora Geraldo Corrêa, diz que a falta de notícias negativas sobre a moratória da holding Dubai World - com dívidas estimadas em US$ 60 bilhões - permitiu um ambiente mais favorável aos investidores, que foram atrás dos papéis depreciados no pregão de quinta-feira, quando o Ibovespa perdeu 2,25%.

"Tivemos um noticiário mais favorável e não vimos nenhum efeito dominó. Isso deu ânimo aos mercados", comenta Mattos. A preocupação com a exposição dos bancos ao passivo do emirado, no entanto, persiste, pondera o analista.

Hoje, a sessão teve uma abertura "pesada", com o Ibovespa chegando a ceder 0,99%, na mínima do dia de 65.737 pontos. A recuperação, no entanto, veio na esteira do bom desempenho das ações ligadas a commodities e ao setor bancário. Mesmo com a desvalorização do petróleo em Nova York, a preferencial da Petrobras fechou em alta de 1,17%, a R$ 38,90. Por sua vez, a ação PNA da Vale subiu 0,98%, a R$ 42,90. Das 62 ações do Ibovespa, apenas nove fecharam em terreno negativo.

No foco das compras, a preferencial do Itaú Unibanco avançou 0,61%, a R$ 37,75, enquanto o papel PN do Bradesco subiu 0,75%, a R$ 35,81. A ON do Banco do Brasil teve valorização de 1,95%, a R$ 30,78. Já a ação ON da BM & FBovespa fechou com ganhos de 1,81%, a R$ 11,79. Na reabertura das praças acionárias de Nova York, após o feriado de Ação de Graças, os agentes sintetizaram as notícias de Dubai com uma queda de 1,48% no Dow Jones, para 10.309 pontos - na maior baixa desde 30 de outubro. Por sua vez, o Nasdaq recuou 1,73%, para 2.138 pontos, e o S & P 500 caiu 1,72%, a 1.091 pontos.

Não obstante, o desempenho da bolsa paulista ficou mais próximo da correção nos mercados europeus. Em Londres,o FTSE 100 ganhou 0,99%, enquanto o CAC 40, de Paris avançou 1,15%. Em Frankfurt, o DAX subiu 1,27%.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host