UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/11/2009 - 18h20

Meirelles diz que caso de Dubai não deve preocupar Brasil

SÃO PAULO - O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, afirmou que a moratória anunciada pelo governo de Dubai para pagamento de dívidas do fundo de investimentos Dubai World não deve preocupar o governo e os bancos brasileiros. Para Meirelles, o evento é um alerta contra o "excesso de euforia".

"O problema do excesso de euforia é quando se acha que não tem mais problema nenhum no mundo inteiro e o primeiro problema mais importante gera o efeito contrário", disse Meirelles. Para ele, problemas como esse de Dubai ainda podem ocorrer em todo o mundo, mas não são tão preocupantes, nem devem gerar colapso no sistema financeiro global porque os bancos internacionais estão tomando providências para enfrentar situações como essas. "O ambiente hoje é de cuidado, preocupação. Alguns bancos devem perder recursos nessa instituição (Dubai World), mas não é algo que possa lembrar episódios passados", disse. No Brasil, entretanto, afirmou Meirelles, os efeitos deverão ser pequenos porque o país não está "exposto a esse fundo ou a esse tipo de problema". Ele acrescentou que o país está, além disso, "preparado para enfrentar oscilações de humor" do mercado internacional. "O Brasil está com todo o arsenal de medidas de combate à crise em ordem, pronto, preparado", completou.

De acordo com Meirelles, o Banco Central acertou em sua política de continuar acumulando reservas. "Esse episódio do fundo de Dubai mostra o acerto de políticas do BC de continuar acumulando reservas, mostrando que há incertezas à frente no mercado internacional. E o fato de termos reservas é sinal de maior força e confiança na economia brasileira", concluiu. (Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host