UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/11/2009 - 12h34

Após dados da indústria, DIs mostram alta na BM & F

SÃO PAULO - A maioria dos contratos de juros futuros mostra ajuste de alta na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM & F), na sequência de notícias sobre maior uso da capacidade instalada e melhora da confiança no setor industrial.

Na ponta mais curta da curva, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em janeiro recuava 0,01 ponto há pouco, para 8,635%, mas, na direção oposta, o DI para julho apontava 9,15%, alta de 0,01 ponto percentual.

Já entre os contratos mais longos, o DI para janeiro de 2011, o mais líquido, avançava 0,02 ponto, para 10,31%. Na mesma direção, o contrato para janeiro de 2012 subia 0,03 ponto, a 11,81%, enquanto o DI para o mesmo mês de 2013 tinha elevação de 0,04 ponto, a 12,46%. O contrato para janeiro de 2014 avançava 0,06 ponto percentual há pouco, para 12,71%.

Os agentes reagem hoje ao levantamento da Fundação Getúlio Vargas (FGV) que apontou a melhor leitura do Índice de Confiança da Indústria (ICI) desde agosto do ano passado. Além disso, a FGV reportou alta, de 82,5% para 82,9%, no nível de utilização da capacidade instalada da indústria entre outubro e novembro.

Esses números se somam às revisões feitas pelas instituições financeiras no boletim Focus, do Banco Central (BC). Entre as contas dos analistas, a estimativa para a inflação medida pelo IPCA no próximo ano passou de 4,43% para 4,45%. Para a taxa Selic, as casas consultadas pelo BC mantiveram a projeção de 8,75% para este ano e de 10,50% para o final de 2010.

Paulo Petrassi, sócio-gestor da Leme Investimentos, diz que " notícias neutras " sobre a moratória da Dubai World contribuem para um ambiente de elevações dos juros. " Cada vez mais o mercado vê que Dubai é um problema mais localizado " , afirma. (Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host