UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

30/11/2009 - 20h12

Wall Street diminui preocupação com Dubai e fecha no azul

SÃO PAULO - Depois de um dia de cautela, sem rumo determinado, os mercados acionários americanos se recuperaram no final do pregão, para encerrar o dia com pequena alta. Mais informações sobre os problemas de solvência de Dubai foram divulgadas, devolvendo um pouco de ânimo aos investidores. Se o último pregão de novembro foi fraco, não se pode dizer o mesmo do acumulado do mês, quando os ganhos foram firmes.

O índice Dow Jones subiu 0,3% hoje, aos 10.344,84 pontos, com alta de 6,5% no acumulado de novembro - quinto mês consecutivo de elevação. O S & P 500 fechou aos 1.095,3 pontos, com ganho de 0,4% no dia e de 5,7% no mês. O Nasdaq avançou 0,3% hoje e 4,9% em novembro, para 2.144.60 pontos.

A Dubai World, estatal que pediu postergação do pagamento de dívidas, informou hoje estar negociando a reestruturação de cerca de US$ 26 bilhões em débitos. A notícia deu alento aos mercados, ao sinalizar que os prejuízos das dificuldades financeiras do emirado podem ser limitados.

As ações de bancos foram as que melhor reagiram ao assunto. As do Bank of America subiram 2,5% e as do JP Morgan avançaram 2,8%. Os papéis de varejistas tiveram um dia negativo, pressionadas por um balanço não muito animador das vendas da chamada Black Friday. A megaliquidação que tem lugar um dia após o feriado de Ação de Graças e é considerada o pontapé inicial da estação de compras do fim de ano não foi destaque de vendas. As redes varejistas Target e Wal-Mart recuaram 2,4% e 0,2%, respectivamente.

(Paula Cleto | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host