UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/12/2009 - 16h33

Economia subterrânea cresce 22,6% em um ano, apontam Etco e FGV

SÃO PAULO - A economia subterrânea como fração do Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 22,6% entre junho do ano passado e o mesmo mês deste ano. O índice, medido pelo Instituto Brasileiro de Economia, da Fundação Getulio Vargas (Ibre-FGV) e pelo Instituto Etco, e divulgado nesta terça-feira, passou de 99.4 para 121.8, nesta base de comparação. Entre dezembro de 2008 e junho último, porém, a alta foi de apenas 0,9%. Economia subterrânea é o nome dado à produção de bens e serviços deliberadamente não reportada ao governo para sonegação de tributos e contribuições, não-cumprimento de leis e regulamentações trabalhistas e redução de custos característicos da atividade. O lucro proveniente de atividades ilegais, como contrabando e venda de drogas, é incluso no cálculo.

O crescimento da economia subterrânea verificado entre junho do ano passado e junho deste ano pode ter sido motivado pela redução no nível de atividade da economia, que gerou desemprego; pela percepção quanto à corrupção, que estimula as atividades ilegais; e pela queda nas exportações. Porém, a alta mais tímida entre dezembro de 2008 e junho deste ano pode ser consequência da crise, em meio a qual a carga tributária pode ter caído, com os incentivos fiscais criados pelo governo para combater a crise.

(Karin Sato | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host