UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

02/12/2009 - 10h21

Bovespa pode começar pregão sem direção definida

SÃO PAULO - Depois de marcar nova máxima para o ano, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) pode ter um pregão instável. A indicação vem do mercado futuro, onde o Ibovespa com vencimento em dezembro opera sem rumo claramente definido. Há pouco, o contrato caía 0,10% a 68.680 pontos.

Falta de direção também em Wall Street, onde o foco dos investidores recai sobre os indicadores de emprego da ADP, empresa que processa folhas de pagamento. Os dados do setor privado antecedem a divulgação dos resultados oficiais do Departamento de Trabalho, que saem na sexta-feira. Na parte da tarde, atenção para o Livro Bege, do Federal Reserve (Fed), banco central americano. Na Europa, a instabilidade pontuava os negócios. Em Londres, o FTSE-100 reverteu ganhos e marcava baixa de 0,39%. Já em Frankfurt, o Xetra-DAX perdia 0,29%. Enquanto o setor financeiro perdia força, as mineradoras operavam em alta.

No mercado de câmbio, os vendedores seguiam pautando os negócios. Há pouco, o dólar comercial apontava retração de 0,23%, negociado a R$ 1,719 na venda. Dados positivos nos EUA e menor preocupação com o default em Dubai acabaram em forte movimento de compra na terça-feira. Por aqui, isso resultou em valorização de 2,03%, para o Ibovespa, que fechou aos 68.408 pontos, patamar não registrado desde junho do ano passado. Com isso, o índice acumulava alta de 82,18% em 2009.

Na Bolsa de Valores de Nova York (Nyse, na sigla em inglês), Dow Jones apontou alta de 1,23%, fechando aos 10.471 pontos, maior patamar desde outubro de 2008. S & P 500 e Nasdaq avançaram 1,21% e 1,46%, respectivamente.

Nos mercados asiáticos, a semana chegou ao meio com ganhos nas principais bolsas. Tóquio e Seul tiveram acréscimos de 0,38% e 1,40%, respectivamente. Na China, Xangai subiu 1,06%, enquanto Hong Kong se valorizou 0,80%.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host