UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 14h09

Comissão Europeia vê melhora na zona do euro, mas com incertezas

SÃO PAULO - A recessão acabou na zona do euro, mas as perspectivas econômicas ainda permanecem incertas. Foi o que concluiu o relatório trimestral da Comissão Europeia, órgão executivo da União Europeia, publicado nesta segunda-feira. Depois de cinco trimestres consecutivos de resultados negativos, a economia da região apresentou mais uma vez expansão de 0,4% no terceiro trimestre, na comparação com o período abril a junho, como informou a instituição. "Mas as perspectivas permanecem incertas, já que a recuperação está baseada nas medidas de apoio dos governos e bancos centrais, que eventualmente podem retiradas, e depende das habilidades do setor financeiro em aumentar os níveis atuais de empréstimos na economia", afirmou a Comissão, no relatório.

Diante da análise, o órgão repetiu suas últimas projeções, ao estimar que o Produto Interno Bruto (PIB) dos países da região encerraria 2009 com recuo de 4%, e depois apresentaria uma recuperação gradual, que deve resultar em alta de 0,7% para 2010. Segundo a instituição, a recuperação no curto prazo é resultado da melhora no clima econômico externo, bem como das medidas fiscais e de estímulos governamentais. Por outro lado, ainda há incertezas sobre o futuro dessas economias, principalmente com relação aos impactos da crise no mercado de trabalho e aos descontroles fiscais dos governos desses países. "Assegurar a sustentabilidade fiscal na zona do euro requer políticas consistentes, esforços para aumentar o emprego e incentivar a produtividade, além da realização de reformas estruturais para preparar a zona do euro para enfrentar os desafios futuros", concluiu a Comissão Europeia.

(Vanessa Dezem | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host