UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 20h33

Dilma reitera meta de redução de gases e critica países desenvolvidos

RIO - A ministra Dilma Rousseff, chefe da Casa Civil, afirmou que o Brasil não vai alterar a meta de redução de emissão de gases causadores do efeito estufa. A expectativa do governo brasileiro é cortar as emissões, até 2020 entre 36% e 39% em relação a tudo o que foi emitido pelo país em 2005. Dilma também rebateu a proposta de criação de um fundo de US$ 30 bilhões, feita pelos países desenvolvidos, para financiar o desenvolvimento sustentável das nações em desenvolvimento. " O dinheiro é absolutamente ridículo para as necessidades dos países em desenvolvimento " , ressaltou Dilma. Dilma frisou que não iniciou negociações para a definição do nome do vice presidente na chapa que deverá ser encabeçada pelo PT. A ministra lembrou que só vai falar sobre o possível vice quando houver a definição sobre a pré-candidatura à sucessão do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o que não ocorrerá antes de fevereiro. (Rafael Rosas | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host