UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

21/12/2009 - 08h20

IGP-M recua 0,18% na segunda medição de dezembro

SÃO PAULO - O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) marcou deflação de 0,18% na segunda apuração do mês. Em igual período de novembro, contudo, o indicador teve alta, de 0,09%. Essa mudança de rumo foi associada com a queda nos preços no atacado. No acumulado do ano, conforme a Fundação Getulio Vargas (FGV), o IGP-M cedeu 1,64%.

Deixando para trás uma elevação de 0,09% na parcial de novembro, o Índice de Preços por Atacado (IPA) diminuiu agora 0,38%. Os produtos agropecuários caíram 1% e os industriais baixaram 0,18%. Na segunda leitura de novembro, houve avanço de 0,71% e redução de 0,11%, nesta ordem.

Os três estágios do IPA ficaram no campo negativo. Bens Intermediários e Matérias-Primas Brutas verificaram variação muito próxima, de 0,26% e 0,27% de declínio, respectivamente. Os Bens Finais diminuíram 0,60%.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que também compõe o IGP-M, passou de 0,07% para 0,19% de acréscimo entre a segunda prévia de novembro e a do mês atual. Com abrandamento no ritmo de baixa, Alimentação foi de um recuo de 0,38% para uma retração de 0,03%. O encarecimento das frutas teve impacto nesse grupo.

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC), que é outro elemento que forma o IGP -M, subiu para 0,22% na segunda medição de dezembro, depois de registrar 0,12% na pesquisa de um mês antes. Materiais, equipamentos e serviços aumentaram 0,23% e Mão de Obra cresceu 0,21%.

O segundo decêndio do IGP-M compreende o intervalo entre os dias 21 do mês anterior e 10 do mês de referência. Vale notar que os três componentes do indicador - o IPA, o IPC e o INCC - têm ponderações respectivas de 60%, 30% e 10%.

(Juliana Cardoso | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host