UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

22/12/2009 - 13h36

NET espera atingir 1,5 milhão de usuários com banda larga popular

SÃO PAULO - O presidente da NET, José Antônio Félix, disse hoje que a operadora poderá atingir um público-alvo de pelo menos 1,5 milhão de usuários a partir da adesão ao programa de banda larga popular do governo do estado de São Paulo, que isenta de ICMS os serviços de internet de alta velocidade.

A assinatura do termo de adesão ocorreu hoje na sede da Secretaria da Fazenda de São Paulo e a partir de amanhã a NET colocará à venda o serviço de banda larga de 200 Kbps - velocidade mínima exigida pelo programa - em 48 municípios paulistas. A mensalidade do serviço será de R$ 29,80, incluindo a instalação de modem e provedor de acesso gratuito. O período mínimo de contratação é de 12 meses, sem a necessidade de comprovação de renda.

Durante evento que marcou a assinatura da adesão, o secretário da Fazenda do Estado de São Paulo, Mauro Ricardo Costa, disse que o serviço custaria aos usuários algo próximo de R$ 50,00, não fosse a desoneração estadual. Para reduzir ainda mais o valor, ele defendeu a necessidade de o governo federal também reduzir seus tributos incidentes em serviços de internet.

Segundo o secretário, a NET é a primeira operadora a colocar a banda larga popular à disposição do público. A concorrente Telefônica já aderiu ao programa, mas está estruturando uma "modalidade de atendimento" para oferecer o serviço a partir de janeiro aos usuários que não são clientes da operadora, informou. "A Telefônica entendeu que poderia ofertar (o serviço de banda larga popular) apenas a seus usuários. Esse não é o nosso entendimento", disse Costa durante entrevista coletiva à imprensa.

O secretário afirmou que a ideia é tornar possível o acesso à internet de alta velocidade para aproximadamente 2,5 milhões de domicílios do estado. Deste total, 1,8 milhão se referem a usuários de internet discada, enquanto a parcela remanescente é formada por casas sem acesso à rede.

Por sua vez, Félix, presidente da NET, acredita que a operadora poderá chegar à maior parte deste público, dado que a empresa oferecerá o serviço nas maiores cidades do estado. Segundo o executivo, a operadora já está preparada para atender ao aumento da demanda, sem precisar fazer mudanças no programa de investimentos. "Já temos uma estrutura adequada para isto", afirmou, após a coletiva.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host