UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 12h08

Mercado de juros futuros passa por correção e devolve prêmios de risco

SÃO PAULO - Após duas sessões de acúmulo de prêmio de risco no mercado de juros futuros brasileiro, os negócios desta terça-feira marcam uma correção na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F).

Há pouco, o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em março de 2011 mantinha o patamar de 11,03%, assim como o contrato com vencimento em abril preservava o nível de 11,26%. O DI de julho deste ano, por sua vez, cedia 0,01 ponto percentual, para 11,77%.
Entre os DIs de prazos mais dilatados, o do início de 2012 registrava decréscimo de 0,02 ponto, a 12,25%, o contrato de abertura de 2013 apresentava queda de 0,04 ponto, a 12,50%, o de janeiro de 2014 recuava 0,04 ponto, a 12,40%, e o do início de 2015 cedia 0,06 ponto, a 12,31%. Além disso, os DIs de abertura de 2016 e 2017 perdiam 0,06 ponto, para 12,16% e 12,10%, respectivamente.

O movimento dos dois últimos pregões foi pontuado pela repercussão de dados de inflação elevados na abertura de 2011 e do resultado do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) em dezembro e em 2010, com uma preocupação em relação ao seu núcleo.

Nesta sessão, a Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostrou que o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no município de São Paulo avançou 0,61% na primeira leitura de janeiro, em linha com o esperado e um pouco acima da inflação verificada no fim do mês passado, de 0,54%.

Na gestão da dívida pública, o Tesouro realiza hoje leilão tradicional e resgate antecipado de Notas do Tesouro Nacional - Série B (NTN-B).

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host