UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 10h14

Bovespa mira os 71 mil pontos nesta segunda-feira

SÃO PAULO - Depois de dois pregões de baixa, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) deve começar a semana com renovado ímpeto comprador. Tal indicação é dada pelo mercado futuro, onde o Ibovespa com vencimento em fevereiro ganhava 0,78%, aos 71.650 pontos.

Dia de alta também toma forma em Wall Street, onde os agentes mantêm o otimismo às vésperas do início das divulgações de balanços trimestrais. A Alcoa dá a largada na temporada para as empresas que compõem o Dow Jones após o fechamento do pregão.

A agenda do dia é pouco relevante, mas a semana reserva as vendas no varejo, produção industrial, preços de importação, inflação ao consumidor e o Livro Bege do Federal Reserve (Fed), banco central americano. No front corporativo, atenção para o setor de bebidas. A Heineken anunciou a compra das operações de cerveja da mexicana Femsa. Serão pagos US$ 5,5 bilhões em ações. Com isso, a Femsa passa a deter 20% da Heineken e mantém a unidade Coca-Cola Femsa. Na Europa, o setor de energia e as mineradoras lideravam os ganhos em Londres, onde FTSE-100, de Londres marcava alta de 0,51%. Já em Frankfurt, o Xetra-DAX apontava alta de 0,59%. As bolsas na Ásia começaram a semana em terreno positivo. Xangai e Hong Kong tiveram acréscimo de 0,52% e 0,51%, respectivamente. Reforçando a posição de liderança na retomada global, a China mostrou que suas exportações subiram 18% em dezembro, depois de cair 1,2% em novembro.

Ainda na região, Tóquio não operou em função de feriado e Seul destoou fechando com leve baixa de 0,07%.

No câmbio, o dólar continua perdendo valor em âmbito mundial. A moeda perde força desde sexta-feira, depois que os dados sobre o mercado de trabalho mostraram que a recuperação da economia americana ainda é frágil. Por aqui, os vendedores também pautam os negócios. Há pouco, o dólar comercial apontava baixa de 0,34%, a R$ 1,724 na venda.

Entre os commodities, o petróleo retomava a linha dos US$ 83 no pregão eletrônico, maior preço dos últimos 15 meses.

Na sexta-feira, os dados de emprego nos EUA trouxeram instabilidade ao pregão e o Ibovespa fechou com leve baixa de 0,27%, aos 70.262 pontos. O giro financeiro somou R$ 6,51 bilhões. Apesar da perda, o índice encerrou a primeira semana do ano com ganho de 2,44%. Em Wall Street, os compradores apareceram no fim do dia e, com isso, o Dow Jones fechou com alta de 0,11%. O S & P 500 subiu 0,29% e o Nasdaq aumentou 0,74%.

Voltando à sexta-feira, o Departamento de Trabalho americano mostrou que foram fechadas 85 mil vagas em dezembro, resultado pior do que as previsões que oscilavam de perda de 35 mil à abertura de 15 mil vagas. O que chamou atenção foi a revisão nos dados de novembro, que apontaram a criação de 4 mil empregos, primeiro resultado positivo em dois anos. Durante todo o ano de 2009 foram perdidos 4,2 milhões de postos de trabalho.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host