UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 14h54

Crise leva bancos a reduzir bônus de executivos e aumentar salários

SÃO PAULO - As empresas do setor financeiro aumentaram os salários de seus executivos, ao mesmo tempo em que diminuíram seus ganhos via bônus, de acordo com uma pesquisa da Mercer divulgada nesta segunda-feira. A mudança no foco dos pagamentos, diz a consultoria, se deve à crise mundial da economia. A preocupação, agora, é com a redução do risco.

A pesquisa foi realizada com 61 instituições financeiras, sendo que um terço delas recebeu ajuda do governo em meio à crise. Entre estas últimas, 82% impuseram limites aos programas de remuneração de seus executivos.

Quando a situação se agravou, após a entrada com pedido de concordata do Lehman Brothers, muito se culpou o setor por ter focado em incentivos de curto prazo, em detrimento da sustentabilidade do negócio no longo prazo.

Em resposta, mais de 80% de todas as empresas participantes do levantamento fizeram planos para mudar, ou já mudaram, o montante anual de gastos com bônus e incentivos de curto prazo.

"Órgãos reguladores estão tentando fazer com que o setor considere mais o risco em suas medidas de desempenho e prêmios, com o intuito de não encorajar medidas que impliquem risco excessivo", explicou o sócio mundial da Mercer, Vicki Elliott.

"Nossa pesquisa mostra que a maioria dos participantes está mudando seus sistemas de pagamento e seus incentivos de curto prazo, incluindo a medida e a avaliação de resultados. O setor caminha na direção certa", acrescentou. Das empresas participantes do estudo, 58% possuem matriz na América do Norte e 42% na Europa.

(Karin Sato | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host