UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 07h41

Japan Airlines pode eliminar mais de 15 mil empregos

SÃO PAULO - A Japan Airlines (JAL) está prestes a eliminar mais de 15 mil vagas e se prepara para pedir proteção contra credores, conforme reportagens divulgadas ontem e hoje. O Kyodo News, por exemplo, publicou que, pelo plano de reorganização proposto pelo Enterprise Turnaround Initiative Corp. do Japão (ETIC), uma entidade de reestruturação corporativa apoiada pelo estado, a JAL deve eliminar postos de trabalho durante três anos fiscais até março de 2013.

O plano incluiria ainda um novo investimento de 300 bilhões de ienes (US$ 3,3 bilhões) pelo organismo com apoio do governo e o saneamento das dívidas durante o processo de recuperação judicial.

O Mainichi Daily News observou, por sua vez, que o ETIC pretende nomear uma pessoa de fora da empresa aérea como novo executivo-chefe e que a escolha teria recaído em Kazuo Inamori, de 77 anos, fundador do grupo de eletrônicos Kyocera. Para diretor operacional, a indicação sairia do quadro interno.

A publicação acrescentou que a JAL deve pedir proteção contra credores sob a Lei de Reabilitação Corporativa até 19 de janeiro e que a nova equipe administrativa da aérea ficaria encarregada de decidir se fará uma parceria com a Delta ou com a American Airlines no fim de fevereiro.

O ETIC avalia, no entanto, conforme o Mainichi Daily News, rejeitar qualquer capital estrangeiro para ter uma posição firme na proposta de reconstrução da JAL e limitar uma eventual aliança a operações de negócios.

O jornal Asahi reportou que as ações da JAL, que caíram nas últimas semanas, vão ser retiradas da bolsa.

(Juliana Cardoso | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host