UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

11/01/2010 - 17h09

Juíza retira caráter de urgência de processo sobre demissão de Redrado

SÃO PAULO - A juíza María José Sarmiento decidiu transformar, de causa urgente para ordinária, o processo que discute a exoneração do presidente do Banco Central da Argentina, Martín Redrado, e o uso das reservas nacionais para o pagamento da dívida externa do país. Com a decisão, a juíza poderá gastar o tempo que for necessário para decidir sobre o assunto.

Com a medida, agrava-se a crise política no país, que se arrasta desde a semana passada, quando a presidente argentina, Cristina Kirchner, tentou demitir Redrado por ele se negar a usar as reservas para o pagamento da dívida.

Cristina criticou duramente a posição tomada pela Justiça Federal. "Há uma formidável manobra, não só política, mas também midiática e com ajuda de alguns setores judiciais", declarou.

Como o Banco Central possui autonomia, pelas leis argentinas, seu presidente somente pode ser destituído por meio de decisão do Congresso. O mandato de Redrado termina em setembro. A crise ocorre justamente quando a Argentina prepara os detalhes finais de renegociação de uma dívida com credores que não participaram de uma operação semelhante em 2005. Com isso, o governo pretende reinserir o país no mercado financeiro internacional.

(Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host