UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

14/01/2010 - 18h49

Exportações de frango caem 16,3% no ano, para R$ 5,8 bilhões

SÃO PAULO - A crise financeira mundial afetou as exportações brasileiras de frango em 2009. A receita com as vendas ao exterior do produto recuou de R$ 6,9 bilhões, em 2008, para R$ 5,8 bilhões no ano passado. O resultado representou uma queda de 16,3%, de acordo com a Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frangos (Abef).

Em 2009, os embarques totalizaram 3,63 milhões de toneladas, 0,3% menor do que volume exportado no ano anterior. Em nota, a Abef atribuiu o desempenho negativo à crise global, com a redução dos preços do frango e das encomendas de mercados importantes, como Japão, Rússia e Venezuela.

A entidade aproveitou para reclamar da valorização do real frente ao dólar. "O câmbio vem diminuindo competitividade do produto no mercado internacional e comprimindo a rentabilidade do setor." A Abef também alertou que, se não ocorrerem mudanças no curto prazo na política cambial e o dólar continuar cotado a R$ 1,70, as vendas de frango ao exterior ficarão estáveis em 2010. "Um dos reflexos será a retração dos investimentos, como se verificou em 2009".

Por fim, a entidade cobrou uma política mais agressiva por parte do governo contra barreiras impostas ao produto por outros países, além da desoneração tributária no PIS e na Cofins para empresas exportadoras. A Ásia, segundo maior mercado para o frango brasileiro, recebeu embarques no ano passado de 947 milhões de toneladas, com retração de 7,6% na comparação com 2008.

Já na União Europeia, terceiro maior comprador, as vendas caíram 5,8%. A maior perda, contudo, ocorreu nas Américas, onde o montante exportado recuou 34,3%.

Em contrapartida, o Brasil conseguiu ampliar as exportações de frangos para o Oriente Médio e a África, onde houve alta de 22,7% e 22,2%, respectivamente. (Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host