UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

15/01/2010 - 10h20

Bovespa deve marcar novo pregão de baixa

SÃO PAULO - Mais um dia de baixa toma forma na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). A indicação é dada pelo mercado futuro, onde o Ibovespa com vencimento em fevereiro perdia 0,96%, a 69.760 pontos. Em Wall Street, os futuros aceleraram a baixa mesmo depois do JP Morgan apresentar resultados acima do esperado. O banco lucrou US$ 3,3 bilhões no quarto trimestre do ano passado, ou US$ 0,74 por ação, contra previsão de US$ 0,61 por ação. O que desagradou foram os comentários feitos pelo presidente Jamie Dimon, que disse ter ciência de que o desempenho ficou abaixo do potencial de lucratividade da empresa.

Ontem à noite, a Intel reportou ganho de US$ 2,3 bilhões, ou US$ 0,40 por ação, no quarto trimestre, forte recuperação ante um lucro de US$ 234 milhões, ou US$ 0,04 por ação, registrados um ano antes. O resultado ficou acima dos US$ 0,30 estimado pelos analistas.

Na agenda econômica dos EUA, atenção à produção industrial de dezembro e ao índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês). Os investidores também recebem uma prévia da confiança do consumidor americano em janeiro.

Na Europa, as bolsas operam sem direção definida. Os investidores lidaram com um rumor, rapidamente negativo pelo governo, dando conta da saída da chanceler alemã Angela Merkel. Em Frankfurt, o Xetra-DAX perdia 0,40%, já em Londres, o FTSE-100 apontava leve alta de 0,25%. Na Ásia, a semana terminou com variação positiva para a maior parte dos mercados da região. Tóquio e Seul avançaram 0,68% e 0,95%, respectivamente.

No câmbio, os rumores envolvendo o governo alemão e renovadas preocupações com o endividamento da Grécia pesavam sobre o euro. As commodities em que, como petróleo abaixo dos US$ 80 o barril de WTI, também davam força ao dólar. Por aqui, a moeda americana marca o quinto dia seguido de alta contra o real, algo não observado desde. Há pouco, o dólar comercial valia R$ 1,770 na venda, alta de 0,28%. Descolada dos ganhos em Wall Street, a Bovespa perdeu sustentação e os 70 mil pontos no pregão de quinta-feira. Com vendas concentradas em Petrobras, OGX e Vale - que marcou sua primeira baixa do ano - o Ibovespa encerrou com queda de 0,83%, aos 69.801 pontos. O giro financeiro somou R$ 6,87 bilhões. Em Wall Street, os compradores apareceram no período da tarde. Com isso, o Dow Jones garantiu valorização de 0,28%. S & P 500 e Nasdaq subiram 0,24% e 0,38%, respectivamente.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host