UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/01/2010 - 07h57

IPC-Fipe salta 0,85% na 2ª prévia do mês com reajuste de ônibus

SÃO PAULO - A inflação medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC) no município de São Paulo avançou ainda mais na segunda medição de janeiro, sob influência do reajuste da tarifa de ônibus urbano e do aumento de produtos alimentícios. O indicador da Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe), que já havia subido 0,48% na primeira quadrissemana, teve alta de 0,85% na segunda.

O grupo Transporte foi o que mais pesou sobre a inflação da segunda quadrissemana (43,5% do índice cheio) e passou de elevação de 1,19% na primeira para 2,32% na segunda prévia do mês. A prefeitura paulistana reajustou as tarifas de ônibus em 17,4% no começo do ano.
A segunda maior pressão sobre o IPC veio do grupo Alimentação, que registrou avanço de 0,44% no início do mês e de 1,26% na segunda leitura do período. Educação também teve forte alta, de 2,07%, provocada por aumentos de matrículas e material escolar. Na primeira quadrissemana de janeiro, essa classe de despesas teve alta de 0,79%.

O grupo Saúde saiu de um acréscimo de 0,31% para 0,29% e Habitação foi de 0,18% para 0,15% entre a primeira e a segunda medições do mês. Despesas Pessoais partiram de 0,52% para 0,57%.
A única classe a registrar deflação foi Vestuário, que abriu o mês com aumento de 0,66%, mas recuou 0,42% na segunda prévia, em função do começo de liquidações pós-festas de fim de ano.

(Paula Cleto | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host