UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/01/2010 - 14h00

Lula inaugura hoje conversão de termelétrica para etanol

JUIZ DE FORA - O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, inaugura, na tarde de hoje, em Juiz de Fora, o processo de conversão da usina termelétrica Juiz de Fora para operar com etanol. A usina, que faz parte do parque gerador da Petrobras, operava apenas com gás natural e agora é bicombustível. Inédita no mundo, a operação com etanol, iniciada no último dia 31 de dezembro, está em testes para otimização.

"Essa conversão é a primeira no mundo, é a primeira vez que se gera energia elétrica a partir do etanol", explicou o gerente executivo de Operações e Participações em Energia da Petrobras, Alcides Santoro, em entrevista coletiva técnica realizada no final da tarde de ontem, em Juiz de Fora (MG).

"Tal qual o carro flex fuel, a usina é totalmente flex. Posso passar do gás para o álcool e do álcool para o gás instantaneamente", explicou.

Santoro disse que a escolha da unidade mineira para a conversão foi motivada principalmente pela disponibilidade de área e pelas turbinas derivadas do uso aeronáutico, que já eram utilizadas na usina. "Esse tipo de turbina facilita a conversão", afirmou o gerente.

A usina usa duas turbinas aeroderivadas GE LM 6000, fabricadas pela General Electric (GE), e tem capacidade total instalada de 87 MW. Conectada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), ela tem contratos de fornecimento de energia até 2020.

Apenas uma dessas turbinas, com capacidade instalada de 43,5 MW (o suficiente para abastecer uma cidade de 150 mil habitantes), está adaptada para utilizar também o etanol.

A instalação dos equipamentos na turbina foi realizada no Brasil, na Oficina de Turbo Máquinas da Petrobras, em Macaé. Por meio de um acordo com a Petrobras, a GE acompanha os testes e terá o direito de utilizar os dados obtidos para aperfeiçoamento e comercialização da tecnologia para outras usinas no mundo.

"Cerca de 90% dos materiais e equipamentos para a infraestrutura de recebimento, armazenagem e transferência do etanol para a turbina são nacionais. Em relação aos equipamentos adquiridos para conversão da turbina, o percentual é de 5%", informou a Petrobras.

(Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host