UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

19/01/2010 - 19h34

TJ reitera afastamento de Prudente da presidência da Câmara do DF

SÃO PAULO - O presidente do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, Níveo Gonçalves, negou hoje o recursos impetrado pela Câmara Legislativa do DF para manter o deputado Leonardo Prudente (sem partido) no cargo de presidente da Casa.

Agora, Prudente terá que ser afastado da instituição. Ele ficou conhecido por ter sido flagrado num vídeo, guardando nas meias dinheiro de um suposto esquema de propina conhecido como mensalão do DEM.

O caso foi desencadeado pela operação Caixa de Pandora, da Polícia Federal, e consistia no desvio de recursos públicos para o pagamento de vantagens indevidas para pessoas ligadas ao governo do Distrito Federal. A organização seria chefiada pelo ex-governador José Roberto Arruda, afastado depois que o escândalo veio à público.
No pedido, a Câmara alegou que o afastamento de Prudente estaria subvertendo a ordem pública, à medida que suprimiria a independência do poder legislativo local.
Ao negar o pedido, o desembargador afirmou que "não vislumbra, pelo menos no presente momento, qualquer violação à ordem pública a ser corrigida por meio de remédio excepcional".
Prudente tenta se manter na presidência da Câmara Legislativa porque se sair, estará mais vulnerável aos dois processos que tramitam contra ele na Casa.
(Fernando Taquari | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host