UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 11h46

Bovespa cai 1% e dólar sobe a R$ 1,788

SÃO PAULO - As ordens de venda predominam nas mesas de operação neste começo de pregão na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa). Por volta das 11h40, o Ibovespa apontava baixa de 1%, aos 69.211 pontos, com giro financeiro em R$ 880 milhões.

O viés negativo já era captado pelo mercado futuro, dada a preocupação com a concessão de novos empréstimos na China, que deve cair 22% em 2010, segundo um funcionário do órgão regulador do setor no país.

Dos Estados Unidos, o Bank of America reportou prejuízo de US$ 5,2 bilhões, ou US$ 0,60 por ação, para o quarto trimestre do ano. Um ano antes a perda tinha sido de US$ 2,4 bilhões, ou US$ 0,48 por ação. A previsão era de perda de US$ 0,43 por ação. Descontando alguns itens como pagamento de empréstimos ao Tesouro, a perda seria de US$ 194 milhões. Já o Morgan Stanley anunciou que o lucro de suas operações continuadas somou US$ 413 milhões, ou US$ 0,14 por ação, no trimestre, revertendo um prejuízo de US$ 10,5 bilhões registrado em igual período de 2008. Mas a previsão apontava para ganho em torno de US$ 0,42 por ação.

O Wells Fargo, um dos maiores agentes do mercado de empréstimo imobiliário dos EUA, mostrou lucro de US$ 2,82 bilhões, ou US$ 0,08 por ação, para os três meses finais de 2009. Superando com facilidade a previsão de ganhos de US$ 0,01 por ação. Na agenda econômica, o índice de preços ao produtor americano (PPI, na sigla em inglês) avançou 0,2% em dezembro, contra projeção de estabilidade. Já o núcleo do indicador, que tira alimentos e energia da conta, mostrou estabilidade.

O setor imobiliário voltou a dar sinais de fraqueza. A construção de novas moradias caiu 4% em dezembro, para 577 mil unidades. No ano foi registrada uma queda de 39%, pior resultado já registrado pelo Departamento de Comércio.

O ambiente pautado por aversão ao risco serve de estímulo à compra de moeda americana ao redor do mundo. O euro perde mais de 1% caindo para a linha de US$ 1,41, menor preço desde agosto do ano passado. Por aqui o dólar acentuou o movimento de alta e avançava 0,90% sobre o real, valendo R$ 1,788 na venda. Há pouco, o Banco Central, mostrou que a conta corrente do Balanço de Pagamentos teve um resultado negativo de US$ 24,334 bilhões em 2009, o correspondente a 1,55% do Produto Interno Bruto (PIB), acima das previsões da autoridade monetária, que aguardava resultado negativo de US$ 22 bilhões.

Puxando as perdas, Vale PNA devolvia 0,97%, a R$ 46,79, Petrobras PN caía 1,31%, a R$ 35,90, e OGX Petróleo ON desvalorizava 1,70%, a R$ 18,97. Ainda no setor de matérias-primas, mas escapando às vendas, Fibria ON subia 0,62%, a R$ 38,39.

Destaque para as ações da Eletrobrás. O papel ON subia 4,16%, a R$ 38,75, e o PNB avançava 1,58%, a R$ 32,60. A empresa voltou a se pronunciar sobre o pagamento de dividendos atrasados, indicando que estuda todas as opções possíveis, incluindo a possibilidade de quitação aliada a uma operação simultânea de aumento de capital, na qual os acionistas poderiam subscrever novas ações com os recursos provenientes da reserva de dividendos. No entanto, a empresa ressaltou que " não existe, no momento, definição quanto à data e a forma para quitação " .

Fora do índice Telebrás PN mantém forte valorização e volume. Há pouco, o papel ganhava 3,42%, a R$ 1,81, com R$ 36 milhões em negócios. Ontem, o ativo disparou 37,79%, a R$ 1,75, com mais de R$ 195 milhões em negócios, quarto maior volume do dia. (Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host