UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

20/01/2010 - 13h59

Com Cadbury, Kraft completa portfólio e fatura mais R$ 1 bi no Brasil

SÃO PAULO - No Brasil, a compra da britânica Cadbury pela americana Kraft aumentará o faturamento desta em R$ 1 bilhão, chegando a R$ 5 bilhões. A soma corresponde às vendas da Cadbury em 2008, líder no segmento de balas, doces e gomas de mascar, no qual tinha no ano passado 25% das vendas, em volume, segundo a Nielsen.

Mesmo promissor, o negócio com a Kraft obrigou a Cadbury a suspender uma operação no Brasil. A companhia, segundo fontes ligadas ao projeto, planejava estrear no mercado de chocolates no final do ano ano passado, com uma linha que levaria o nome da empresa. Com a oferta de compra da Kraft feita em setembro, os planos foram suspensos. No projeto inicial, a Cadbury iria terceirizar a produção dos chocolates. A companhia tem uma fábrica no país, em Bauru, no interior de São Paulo, dedicada exclusivamente a balas, gomas de mascar e pastilhas. Com a Kraft no comando, a linha poderia ser retomada e viabilizada em uma das fábricas da companhia (ver quadro ao lado). Mas o futuro do projeto é incerto. Nem a Kraft Foods do Brasil, nem a Cadbury do Brasil comentaram o assunto. Caso seja concretizado, o negócio entre as duas companhias não deverá sofrer sanção das autoridades brasileiras antitruste, já que elas não competem entre si. A Kraft Foods é a segunda maior fabricante de chocolates do Brasil, com 35,8% das vendas em 2009, segundo a Nielsen, atrás apenas da Nestlé e de sua controlada, a Garoto, que têm 22,5% e 22% do mercado, respectivamente. Desde dezembro a subsidiária brasileira está sendo liderada por um presidente interino, já que o americano Mark Clouse, que ocupou o cargo nos últimos dois anos, foi promovido, passando a responder pela área de biscoitos da companhia no mundo. Seu lugar foi assumido temporariamente pelo diretor de chocolates e biscoitos no país, Romeo Lacerda Neto, brasileiro que já havia exercido a função antes da chegada de Clouse. Os últimos movimentos importantes da subsidiária foram a venda da sucos Maguary para a Empresa Brasileira de Bebidas e Alimentos (Ebba) e o investimento de R$ 100 milhões na construção de uma fábrica de chocolates e refrescos em pó em Vitória de Santo Antão (PE), ainda em andamento. A Kraft Foods teve receita líquida de R$ 2,21 bilhões em 2008 (os resultados de 2009 ainda não foram divulgados), com crescimento de 10% sobre o desempenho de 2007. A empresa tem tido bons resultados em mercados emergentes e o Brasil é visto como uma das prioridade pela matriz. Em 2008, o lucro líquido no país foi de R$ 273 milhões, com alta de 116%. (Marli Lima e Lílian Cunha | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host