UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/01/2010 - 17h06

Bovespa diminui perda a 0,53%, para 65.868 pontos

SÃO PAULO - Com cerca de uma hora para o encerramento dos negócios, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) seguia operando em baixa, mas longe das mínimas do dia. Depois de perder mais de 2,2%, o Ibovespa reduziu o tamanho da queda para 0,53%, marcando 65.868 pontos. O giro somava R$ 5,27 bilhões.

Essa redução na pressão de venda decorre da melhora de sentimento em Wall Street, onde os índices passaram a registrar alta depois da divulgação dos dados de confiança do consumidor, que subiu em janeiro. Há pouco, o Dow Jones ganhava 0,82%, e o Nasdaq avançava 0,76%.

Dentro do Ibovespa, destaque para os ativos da OGX Petróleo que firmaram alta e subiam 2,38%, a R$ 18,04. A Bradesco Corretora elevou o preço alvo do papel de R$ 23,9 para R$ 26,5 em dezembro.
Entre as siderúrgicas, Usiminas PNA subia 1,48%, a R$ 47,19, e Gerdau PN ganhava 1,76%, a R$ 26,51. Os bancos também mudaram de lado. Itaú Unibanco ganhava 0,55%, a R$ 36,45, e Bradesco se valorizava 0,44%, a R$ 31,92.

Segurando o índice em baixa, Petrobras PN devolvia 1,73%, a R$ 42,98, e Vale PNA caía 1,72%, a R$ 34,15. Nos extremos, Natura ON, BRF Foods, ON, Fibria ON, LLX ON e Eletrobrás ON caíam mais de 3% cada.
Na ponta de compra, Cemig apontava valorização de 4,28%, a R$ 30,65, e TAM PN subia 4,0%, a R$ 37,44. Redecard ON, Eletropaulo PNB, Cesp PNB, ganhavam mais de 3% cada.

Fora do índice, os recibos da Laep subiam 10,33%, a R$ 2,67, com R$ 51 milhões em volume. Já o ativo ON da Cobrasma chama atenção pela disparada de 37,50%, a R$ 0,33. Mas o volume é de apenas R$ 666 mil.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host