UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/01/2010 - 17h55

Confiança dos empresários atinge maior nível em 11 anos, diz CNI

SÃO PAULO - O Índice de Confiança do Empresário Industrial (ICEI) atingiu os 68,7 pontos em janeiro, o maior resultado de toda a série histórica, iniciada em 1999. Resultados acima de 50 pontos indicam otimismo, ao passo que valores abaixo de 50 apontam falta de confiança, explica a Confederação Nacional da Indústria (CNI), responsável pela pesquisa.

O índice cresceu 2,8 pontos em janeiro, na comparação com o resultado anterior, de outubro do ano passado, e acumula crescimento de 21,3 pontos desde janeiro de 2009.

Na análise dos índices que compõem o ICEI, verifica-se que o índice de condições atuais passou de 60,5 pontos em outubro para 62,7 pontos em janeiro, o maior valor de toda a série histórica. "A avaliação sobre as condições atuais reflete a recuperação recente da economia", explica Renato da Fonseca, gerente-executivo da Unidade de Pesquisa da CNI. O índice acumula crescimento de 26,7 pontos na comparação com janeiro de 2009.

Já o índice de expectativas para os próximos seis meses atingiu os 71,8 pontos em janeiro, também a maior pontuação da série histórica. Em outubro do ano passado, esse valor era de 68,7 pontos. Na comparação com janeiro de 2009, a alta é de 18,7 pontos.

"A economia está saindo da crise, o que aumenta o otimismo. Além disso, em janeiro, o índice é sempre mais elevado, pois, no início do ano, os empresários estão mais confiantes", diz Fonseca. Na análise por atividade, observa-se que o ICEI para a indústria de transformação aumentou pela quarta vez consecutiva, o que resultou em um valor recorde, de 67,7 pontos.

Segundo a CNI, todos os setores da indústria de transformação pesquisados apresentaram índices superiores a 60 pontos e a maioria registrou aumento do ICEI na comparação com outubro. Um dos destaques de alta foi o setor de Álcool, que passou de 53,7 pontos em outubro para 70,2 pontos em janeiro.

Já o ICEI para a atividade construção civil atingiu os 68,9 pontos em janeiro, ao passo que o índice para a indústria extrativa ficou praticamente estável, passando de 65 pontos em outubro para 65,2 pontos em janeiro. Em relação a outubro do ano passado, o ICEI de janeiro aumentou nos três portes de empresas. O indicador das pequenas empresas passou de 63,1 pontos para 66,7 pontos. Mas médias, passou de 65,9 pontos para 68,7. Já nas grandes, o ICEI aumentou de 68,1 pontos para 70,1 pontos. A pesquisa foi elaborada entre os dias 4 e 22 deste mês. O questionário foi respondido por 1.431 empresas. A partir desta edição, o ICEI passará a ser publicado mensalmente.

(Karin Sato | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host