UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/01/2010 - 19h06

Preocupação com a China volta a pressionar preço do petróleo

SÃO PAULO - A possibilidade de um aperto monetário na China continuou ditando o desempenho do petróleo nesta terça-feira. Além disso, também pesou a expectativa dos investidores de aumento nos estoques americanos, cujo dado sai amanhã.

Em Nova York, o contrato para março recuou US$ 0,55, ou 0,7%, para US$ 74,71 o barril, enquanto o ativo para entrega em abril caiu US$ 0,54, atingindo US$ 75,15. Já em Londres, o Brent de março perdeu US$ 0,40, ou 0,5%, para US$ 73,29, e o contrato de abril registrou baixa de US$ 0,44, para US$ 73,88.

A preocupação dos investidores gira em torno da possibilidade da China frear a concessão de crédito no país, o que poderia reduzir o ritmo de crescimento e, consequentemente, a demanda por commodities. Também colaborou para a queda nos preços o fato de o dólar ter se valorizado frente a outras moedas, em um movimento que reflete a busca dos investidores por segurança em um cenário de incertezas.

Entre os indicadores da economia americana, o mercado absorveu hoje o índice de confiança dos consumidores, que melhorou pelo terceiro mês consecutivo. O indicador ficou em 55,9 em janeiro, depois de se encontrar em 53,6 um mês antes.

Com relação aos dados sobre os estoques dos EUA, a expectativa dos analistas é de um aumento de 900 mil barris nas reservas de óleo cru e de 600 mil barris de gasolina. Já os destilados devem recuar em 1,6 milhão de barris. (Téo Takar | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host