UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

26/01/2010 - 16h16

Tarso Genro deve deixar ministério em fevereiro

SÃO PAULO - O ministro da Justiça, Tarso Genro, pretende deixar o cargo na primeira quinzena de fevereiro para se candidatar ao governo do Rio Grande do Sul nas eleições deste ano. Esse foi um dos assuntos discutidos por Tarso na conversa que teve com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva antes da cerimônia de assinatura do decreto que cria a Bolsa Copa e a Bolsa Olímpica.

Apesar da expectativa, o ministro deixou claro que caberá a Lula definir a data de sua saída. "Minha prioridade é conduzir os trabalhos desenvolvidos no ministério e cumprir os compromissos assumidos. Quando o presidente Lula achar que os principais projetos estão cumpridos, eu saio. Eu acho que já estão." Perguntado se ficaria mais tempo à frente do ministério se Lula pedisse, ele afirmou que atenderia ao presidente.

Disputam o cargo o secretário executivo do Ministério da Justiça, Paulo Barreto, e o secretário-geral do PT, deputado José Eduardo Cardozo (SP). O posto faz parte da cota de ministérios do PT. Barreto leva vantagem, sobretudo depois da insistência de Cardozo em concorrer à presidência do partido nas eleições internas de 2009, na qual saiu derrotado pelo ex-presidente da Petrobras José Eduardo Dutra, da corrente majoritária Construindo um Novo Brasil.

(Fernando Taquari | Valor, com Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host