UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

27/01/2010 - 14h24

Barclays espera menor volatilidade das commodities, afirma diretor

SÃO PAULO - O ano de 2010 deverá marcar um período de transição no ciclo de volatilidade dos preços das matérias-primas, de acordo com o diretor-executivo da área de pesquisas em commodities do Barclays Capital, Kevin Norrish.

Para o especialista, este ano representará uma "ponte" entre o período de fortes oscilações de preços, como ocorreu em 2009, e o início de uma valorização sustentável nos contratos de matérias-primas, previsto para o próximo ano.

A tendência, segundo ele, é que os investidores adotem uma postura moderada e que a volatilidade de preços perca força neste ano.

No entanto, o executivo acredita ser bastante improvável que o barril de petróleo, por exemplo, volte a registrar até o ano que vem os patamares superiores a US$ 145,00 apresentados em julho de 2008, quando a economia vivia os últimos momentos de um ciclo de bonança.

Isso porque a indústria ainda não preencheu totalmente os níveis de ociosidade, o que dá espaço ao setor para atender à crescente demanda com a maior utilização da capacidade instalada, reduzindo a pressão sobre os preços. Nas projeções do Barclays Capital, a cotação média do barril de petróleo negociado em Nova York - o WTI - será de US$ 85,00 neste ano e alcançará os US$ 97,00 em 2011. Há pouco, o contrato do produto com vencimento em março marcava US$ 74,18.

A expectativa de valorização das matérias-primas se sustenta na tendência de limitações na oferta no longo prazo, por conta da suspensão de alguns projetos durante os momentos mais duros da crise.

Esse fator deverá se combinar com um rápido avanço da demanda, puxado pela industrialização dos países emergentes. "Em algum estágio, essas restrições irão afetar (os preços)", afirmou Norrish durante encontro com jornalistas. "O preço do petróleo precisa estar alto para encorajar os investimentos", acrescentou, citando os projetos previstos pela Petrobras para a exploração das reservas na camada pré-sal.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host