UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/01/2010 - 11h46

Bovespa firma alta e retoma os 66 mil pontos; dólar cai a R$ 1,861

SÃO PAULO - O tom positivo observado na abertura dos negócios ganhou força na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) seguindo a divulgação do crescimento da economia americana no quarto trimestre. Por volta das 11h40, o Ibovespa registrava valorização de 1,30%, aos 66.441 pontos, com giro financeiro de R$ 667 milhões.

De acordo com o Departamento de Comércio dos EUA, o Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 5,7% entre outubro e dezembro. Melhor resultado em seis anos. Já em todo o ano de 2009, a economia americana registrou contração de 2,4%, maior queda em 63 anos. A agenda do dia ainda reserva o índice de confiança do consumidor em janeiro.

No câmbio, a instabilidade é grande, mas o viés de baixa prevalece enquanto comprados e vendidos brigam para formar a Ptax (média das cotações pondera pelo volume) que irá liquidar os contratos futuros. Há pouco, o dólar comercial declinava 0,32%, a R$ 1,861 na venda.

De volta à Bovespa, Petrobras PN lidera o volume, com alta de 0,80%, a R$ 34,89, e Vale PNA ganhava 1,18%, a R$ 42,65.

Destaque para o setor elétrico em função de notícias apontando que o governo renovará concessões por meio de medida provisória, não promovendo mais leilões. Se confirmado, tal movimento elimina uma série de incertezas sobre algumas empresas do setor, que estariam liberadas para operações de fusão/aquisição. Tal medida beneficiaria em especial a Cesp, que poderia retomar seu plano de privatização. Não por acaso, o papel PN da estatal paulista disparava 9,29%, a R$ 24,81. Ainda no setor, Eletrobrás PNB ganhava 3,10%, a R$ 34,54, e Cemig PN subia 2,48%, a R$ 31,75.

As ações ON da Redecard avançavam 1,53%, a R$ 27,14. A empresa de meios de pagamento apresentou lucro líquido recorrente de R$ 402,5 milhões no quarto trimestre de 2009, o que representou um crescimento de 17,3% em relação ao total apurado em igual período de 2008. O único dos 63 ativos do Ibovespa a oscilar em baixa era o papel ON da Vivo, que caía 0,79%, a R$ 53,87.

A sexta-feira marca a chegada da Aliansce Shopping Centers ao mercado. O papel ON da companhia perdia 1,44%, a R$ 8,87. A empresa entrou para o Novo Mercado com a venda de 65 milhões de ações, sendo 50 milhões de novos papéis e 15 milhões de ativos de titularidade do acionista vendedor. A R$ 9,0 cada papel, a operação movimentou R$ 585 milhões.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host