UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

29/01/2010 - 18h03

Inadimplência das empresas cresce 18,8% em 2009, aponta Serasa

SÃO PAULO - A inadimplência das pessoas jurídicas aumentou 18,8% no ano passado, na comparação com 2008, segundo pesquisa da Serasa divulgada hoje. Trata-se do crescimento mais significativo desde 2001.

Os títulos protestados foram os que tiveram maior representatividade na inadimplência das empresas, com 41,5% de participação no indicador, o que denota ligeira queda ante os 41,7% registrados em 2008. Os cheques sem fundo aparecem em seguida, com 38,6%. Em 2008, esse percentual foi de 39,1%. Já as dívidas com bancos somaram 19,9%, uma alta perante os 19,2% verificados ao longo de 2008.

Se os débitos com bancos tiveram a menor participação no indicador de inadimplência, o mesmo não pode ser dito do valor médio desse tipo de dívida, que foi de R$ 4.569,30, o que resultou em uma alta de 3,9% ante 2008.

O valor médio dos cheques sem fundo, por sua vez, foi de R$ 1.736,13, o equivalente a um crescimento de 9,4% ante 2008. Por fim, o valor médio dos títulos protestados foi R$ 1.679,83, uma alta de 26,2% em relação ao calendário anterior.

Os economistas da Serasa creditam a expansão da inadimplência das empresas ao cenário de incertezas no ano passado, que gerou aversão ao risco e impôs menor liquidez aos negócios.

Segundo eles, faltaram opções de financiamento às empresas, embora o crédito ao consumidor tenha se recuperado no período. Com isso, foi necessário reduzir custos, o que levou a cortes no quadro de funcionários e ao adiamento de investimentos.

As exportadoras foram as que mais sentiram as consequências negativas da crise. "A recessão e o baixo crescimento das principais economias globais, juntamente com a valorização do real, afetaram diretamente seus negócios", explicou a Serasa em nota. A expectativa para 2010 é de crescimento do crédito às empresas em ritmo mais acentuado do que o do financiamento ao consumidor, o que deve resultar em queda na inadimplência das pessoas jurídicas ao longo do primeiro semestre deste ano. (Karin Sato | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host