UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/02/2010 - 14h56

Autuações da receita aumentam 20% em 2009 e somam R$ 90,4 bilhões

BRASÍLIA - As autuações da Receita Federal contra sonegadores somaram R$ 90,4 bilhões em 2009, um aumento de 20,1% sobre os R$ 75,2 bilhões no ano anterior. Balanço divulgado hoje mostra que subiu de 471 mil para 474,8 mil o número de contribuintes que foram multados.

O secretário da Receita, Otacílio Cartaxo, notou que, no montante de créditos tributários lançados no ano passado, estão R$ 55,4 bilhões que deixaram de ser recolhidos por grandes contribuintes (empresas), valor superior aos R$ 45,3 bilhões apontados em 2008 no mesmo contingente.

Cartaxo admitiu que a queda na arrecadação em função da crise internacional e um aumento na compensação tributária levou a Receita a ampliar a fiscalização, em especial sobre os grandes contribuintes.

A indústria foi o setor onde o fisco encontrou maior volume de sonegação, com autuações atingindo R$ 37,6 bilhões, ante R$ 31,56 bilhões no ano anterior. Em seguida, apareceu o comércio, com a apuração de R$ 13,7 bilhões, quase o dobro dos R$ 7,8 bilhões autuados em 2008. No setor de prestação de serviços, o Fisco encontrou R$ 13,2 bilhões em sonegações. Na área financeira, R$ 6,79 bilhões.

Entre pessoas físicas, o valor sonegado, incluindo multas e juros, caiu para R$ 3,29 bilhões em 2009, em relação aos R$ 4,5 bilhões do calendário anterior.

No universo dos que foram alvo dos auditores do Fisco, cerca de 7,9 mil poderão responder a processos criminais porque recorreram a fraudes ou a outras formas ilegais para deixar de recolher impostos. (Azelma Rodrigues | Valor, com Agência Brasil)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host