UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/02/2010 - 10h03

Bolsas da Ásia fecham sem direção comum

SÃO PAULO - As bolsas da Ásia fecharam sem direção comum nesta segunda-feira. Os agentes permanecem preocupados com a dívida da Grécia, bem como com a perspectiva de que o governo chinês deve restringir o crédito. Nem mesmo a divulgação na sexta-feira de que o Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos cresceu 5,7% no último trimestre de 2009, em números anualizados, animou o mercado. Existe certa dúvida quanto à sustentabilidade da recuperação americana após o fim das medidas de estímulo do governo. Enquanto o Shanghai Composite, de Xangai, registrou queda de 1,60% para 2.941 pontos, em Tóquio, o índice Nikkei 225 terminou praticamente estável, com ligeiro aumento de 0,07% para 10.205 pontos. Já o Hang Seng, de Hong Kong, ganhou 0,61% aos 20.243 pontos. Por sua vez, o Kospi, de Seul, registrou alta de 0,25% aos 1.606 pontos. Tanto a bolsa da Seul quanto a de Tóquio reverteram a queda quase no final dos negócios.

Na China, pesquisas mostraram expansão da atividade manufatureira em janeiro, mas os indicadores levaram à preocupação de que o governo chinês irá manter seus esforços para conter a inflação. A indústria de aço Hebei Iron & Steel caiu 4%. Jiangxi Copper e Aluminum Corp. of China registraram queda de mais de 3%. No Japão, o drama da Toyota, por conta do recall de veículos, permanece, e a ação da empresa declinou 1,1%. (Karin Sato | Valor, com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host