UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/02/2010 - 13h55

Brasileiro está mais satisfeito com o país, mostra pesquisa CNT/Sensus

BRASÍLIA - A satisfação com o país triplicou e o orgulho de ser brasileiro dobrou nos últimos 12 anos, segundo levantamento do Instituto Sensus encomendado pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) sobre mudanças no perfil do brasileiro entre março de 1998 e janeiro de 2010.

Além de melhorias, a pesquisa mostra ainda que há um novo eleitor, mais consciente, que vota seguindo percepção própria e menos por influências da família ou do pastor. E esse mesmo eleitor indica que aumentou a corrupção no país, e que o Congresso Nacional é a instituição na qual menos confia.

O levantamento feito com 2 mil pessoas aponta que subiu de 13% para 19,2%, a parcela que se diz bem informada e recuou de 30% para 24,7%, os que se acham pouco informados.

O grau de satisfação com o Brasil subiu de 15% em 1998 para 48% em 2010. O sentimento de ter orgulho de ser brasileiro passou de 26% para 52,8%.

Na hora de votar para presidente da República, 55,5% disseram que seguem a própria opinião. Há 12 anos, apenas 1% deram essa resposta. Os que ouvem a família e amigos antes do voto eram 30%, agora são 14,2%.

Sobre confiança nas instituições estabelecidas, 45,5% disseram não confiar nunca no Congresso Nacional, que ficou no piso da lista. As Forças Armadas tiveram apenas 9% de rejeição, seguida pela imprensa com 16,7%.

A percepção sobre a corrupção entre os políticos subiu de 56% para 69,4%, enquanto apenas 7% acreditam que está diminuindo.

Em termos de comportamento, cresceu de 18,7% para 30,1% os que são favoráveis ao uso de bebidas alcoólicas, e também subiu de 39,4% para 41,2% a parcela defensora da pena de morte no Brasil.

Na lista de problemas, a violência e o aumento da criminalidade lideram com 22,9% ante 9% no levantamento anterior. Mas o desemprego caiu do primeiro para o terceiro posto, de 57% para 19%, com a questão das drogas em segundo lugar na preocupação das pessoas (21,2%).

A taxa de juros brasileira é a mais alta do mundo para 86,8%, mas subiu de 30,2% para 43,5% a parcela dos que consideram que o atendimento nos serviços públicos passou a ser regular, em relação à carga tributária que se paga.

E uma amostra do aumento de renda da população está nas respostas sobre lazer. Assistir televisão ainda lidera, embora tenha caído de 38% para 27,5%. Mas em segundo lugar e com aumento de 6% para 12,2% estão as viagens como melhor opção de diversão dos brasileiros.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host