UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

01/02/2010 - 11h39

Real acompanha euro e se aprecia em relação ao dólar

SÃO PAULO - Depois de nove sessões seguidas de valorização em relação ao real, o dólar, que iniciou as operações desta segunda-feira em alta, parece dar um fôlego ao mercado, com a reversão da trajetória.

Com mínima de R$ 1,871 e máxima de R$ 1,895, há pouco, a moeda americana recuava 0,10%, a R$ 1,881 na compra e a R$ 1,883 na venda. Na Bolsa de Mercadorias e Futuros (BM&F), o dólar com vencimento em março tinha baixa de 0,68%, a R$ 1,890. Na sexta-feira, o dólar comercial avançou 0,96%, a R$ 1,885.

Segundo o analista econômico da CM Capital Markets, Luciano Rostagno, o movimento de hoje do real está sendo favorecido pela alta do euro em relação ao dólar.

" Além disso, o vencimento de opções, com a formação da Ptax, influenciou bastante o movimento do dólar no fim da semana passada, então hoje há uma correção deste ?movimento artificial? " , ressaltou Rostagno.

Nesta semana, a agenda americana reserva indicadores de peso relativos ao desempenho da economia do país no início do ano, que devem guiar o movimento cambial também no Brasil.

" Esperamos para a semana a continuação da dinâmica do câmbio atrelado às moedas externas, e será importante ver o desempenho dos indicadores nos Estados Unidos, já que, se vierem positivos, poderão favorecer a Bolsa, dando um alívio à cotação do dólar " , comentou o analista da CM Capital.

Entre os destaques americanos dos próximos dias, estão os dados de dezembro do mercado de imóveis, que serão divulgados na terça-feira, e os números de janeiro do mercado de trabalho, na sexta-feira, além dos índices de atividade no setor industrial e de serviços, também relativos ao primeiro mês de 2010.

Depois de o dólar se apreciar em 3,86% na última semana e de acumular valorização de 8,15% no ano, as instituições de mercado elevaram a previsão para a cotação da moeda ao fim de 2010.

De acordo com o Boletim Focus do Banco Central divulgado nesta manhã, a estimativa subiu de R$ 1,75 para R$ 1,76, enquanto a projeção para 2011 aumentou de R$ 1,83 para R$ 1,85.

Os agentes ainda elevaram a expectativa para o déficit em conta corrente em 2010, de US$ 47,5 bilhões para US$ 49,3 bilhões, e em 2011, de US$ 59,47 bilhões para US$ 59,74 bilhões.

A projeção para o saldo da balança comercial brasileiro a ser registrado em 2010, por sua vez, foi mantido em superávit de US$ 10 bilhões. Já a estimativa para 2011 aumentou de US$ 2,80 bilhões para US$ 4,50 bilhões. Por fim, o mercado manteve a previsão para o Investimento Estrangeiro Direto (IED) em US$ 38 bilhões, para 2010, e em US$ 40 bilhões, para 2011.

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC) ainda revelou que o Brasil registrou, em janeiro, déficit comercial de US$ 166 milhões. Em 20 dias úteis, as exportações somaram US$ 11,305 bilhões e as importações, US$ 11,471 bilhões, média diária de US$ 565,3 milhões e US$ 573,6 milhões, respectivamente.

(Beatriz Cutait | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host