UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 14h20

Banco do Brasil melhora seu índice de Basileia

SÃO PAULO - O Banco Central (BC) autorizou o Banco do Brasil (BB) a considerar como capital nível 1 (recursos dos acionistas) a emissão, feita em outubro do ano passado, de US$ 1,45 bilhão em bônus perpétuos.

Segundo o BB, esses recursos se somam a R$ 1 bilhão em Certificados de Depósito Bancário Subordinado emitidos em outubro de 2009, que foram considerados elegíveis a capital nível II pelo BC a partir de novembro de 2009.

Considerando esses montantes, e utilizando como base o mês de setembro de 2009, a instituição obtém um aumento de 0,8 ponto percentual no seu índice de Basileia.

Matéria do jornal Valor de 29 de janeiro apontava que o BB queria aumentar seu Índice de Basileia para sustentar uma forte expansão das suas atividades no país e no exterior neste e nos próximos anos.

O Índice de Basileia define a quantidade de capital próprio que os bancos devem separar para cobrir riscos nas operações de crédito. No Brasil, o Banco Central (BC) exige que este seja de, no mínimo, 11%.

Os bancos podem ter, basicamente, dois tipos de capital para reforçar o seu índice de Basileia. O capital Nível 1 é o dinheiro investido nos bancos pelos acionistas, seja na compra de ações ou na retenção de resultados. O capital Nível 2 pode ser composto por captações de longo prazo feitas no mercado ou junto ao Tesouro que, em caso de o banco quebrar, ficam no fim da fila para o recebimento dos créditos. A questão é que há limites para ampliar o capital Nível 2, que, dependendo da modalidade da dívida, não podem passar 50% do capital Nível 1.

(Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host