UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 18h59

Juros futuros fecham o dia aguardando ajuste fiscal

SÃO PAULO - Depois de um firme ajuste de baixa no pregão de ontem os contratos de juros futuros tiveram um pregão instável nesta quarta-feira. O assunto ajuste fiscal continuou dominando as mesas de operação.

No começo do dia, os vencimentos longos ainda recuavam, mas à tarde aconteceu uma reviravolta de posições conforme circularam informações de que o corte de despesas seria inferior a R$ 50 bilhões. Tal informação fez preço por pouco e os contratos longos voltaram a apontar para baixo.

O mercado encerra suas operações no horário regular aguardando uma coletiva de imprensa que confirmaria o tamanho do ajuste fiscal. Segundo apurou o Valor, o montante a ser cortado seria de R$ 50 bilhões.

Antes do ajuste final de posições na Bolsa de Mercadorias & Futuros (BM&F), o contrato de Depósito Interfinanceiro (DI) com vencimento em março apontava estabilidade a 11,14%. Abril subia 0,02 ponto percentual, 11,43%. Julho de 2011 avançava 0,02 ponto, a 11,88%. E janeiro de 2012 apontava 12,31%, também alta de 0,02 ponto.

Ente os mais longos, janeiro de 2013, o mais líquido do dia, recuava 0,01 ponto, a 12,67%. Janeiro de 2014 devolvia 0,02 ponto, a 12,65%. Destoando, janeiro de 2015 recuava 0,03 ponto, a 12,63%. E janeiro de 2016 cedia 0,02 ponto, a 12,57%.

Até as 16h10, foram negociados 817.020 contratos, equivalentes a R$ 67,97 bilhões (US$ 40,67 bilhões), queda de 32% sobre o registrado no pregão anterior. O vencimento janeiro de 2013 foi o mais negociado, com 292.565 contratos, equivalentes a R$ 23,36 bilhões (US$ 13,98 bilhões).

(Eduardo Campos | Valor)
Hospedagem: UOL Host