UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 14h53

Brasil, China e Índia levam Coca-Cola a lucro de US$ 1,5 bilhão

SÃO PAULO - A Coca-Cola registrou lucro de US$ 1,54 bilhão (US$ 0,66 por ação) no quarto trimestre de 2009, um aumento de 55% em relação aos US$ 995 milhões (US$ 0,43 por ação) apurados no mesmo período de 2008.

A fabricante de refrigerantes com sede em Atlanta obteve receita de US$ 7,51 bilhões no trimestre, um aumento de 5% sobre os US$ 7,13 bilhões registrados um ano antes. O resultado veio dentro da expectativa dos analistas, que projetavam lucro de US$ 0,66 por ação e receita de US$ 7,2 bilhões.

A companhia informou que seus resultados foram impulsionados principalmente pela vendas no Brasil, China e Índia, onde os volumes cresceram 8%, 29% e 20%, respectivamente. Em contrapartida, a multinacional registrou queda de 1% nas vendas de bebidas na América do Norte.

No resultado global, houve aumento de 5% nos volumes vendidos no trimestre e crescimento de 3% no acumulado do ano. A América Latina apresentou alta de 7% nas vendas em volume no trimestre e avanço de 6% no ano.

No Brasil, a Coca-Cola registrou o 23º trimestre consecutivo de crescimento, com aumento de 8% no volume de vendas nos últimos três meses de 2009. No acumulado do ano, o volume de vendas evoluiu 4% em relação a 2008, alcançando um total de 9,6 bilhões de litros de bebidas não-alcoólicas e um faturamento de R$ 17 bilhões. "Nós terminamos este ano com muito gás. Obtivemos ganhos no volume global e na participação de mercado", declarou em nota o presidente mundial da Coca-Cola, Muhtar Kent.

A empresa pretende investir mais de R$ 2 bilhões no Brasil este ano, 14% a mais do que o aplicado em 2009. Ao todo, serão destinados R$ 11 bilhões para o país até 2014, incluindo investimentos em marketing e em infraestrutura.

"Os fundamentos econômicos do País, junto com a classe média crescente, apresentam uma oportunidade que não pode ser desperdiçada pela sociedade, nem pelas empresas brasileiras. Temos confiança plena no futuro e vamos continuar acelerando junto com o Brasil", disse o presidente da Coca-Cola Brasil, Xiemar Zarazúa.

(Téo Takar | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host