UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

09/02/2010 - 17h40

Governo adia redução do imposto de importação de etanol

BRASÍLIA - O governo adiou para julho, a redução a zero da alíquota do Imposto de Importação sobre o álcool combustível, que está em 20%. A decisão era esperada para a reunião de hoje da Câmara de Comércio Exterior (Camex), mas o ministro da Agricultura, Reinhold Stephanes, disse que a expectativa é de que os preços do etanol caiam a partir de abril.

A medida frustra expectativa do consumidor, uma vez que o governo tinha anunciado a redução do imposto de importação do etanol como forma de pressionar uma queda nos preços internos, assim como os Estados Unidos, que segundo o ministro está praticando preços elevados. A medida brasileira levaria revendedores do biocombustível a buscar outros mercados, podendo influenciar a comercialização americana.

"A partir de julho, a Camex vai reduzir a alíquota para zero, mas no sentido de pressionar que os Estados Unidos também adotem preços de mercado", comentou o ministro da Agricultura, ao sair da reunião no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Sthephanes explicou ainda que "se mexesse agora na alíquota, poderia não ter nenhuma influência, nenhuma razão prática nesse momento, porque nossas colheitas começam em março e não creio que ninguém iria importar agora", disse.

Há consenso no governo, prosseguiu o ministro, "de que o mercado de etanol se regularizará a partir de abril e que os preços vão voltar à normalidade. Teremos matéria-prima suficiente, pois a chuva ajudou a safra de cana-de-açúcar", destacou.

(Azelma Rodrigues | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host