UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

10/02/2010 - 15h25

Bovespa retoma alta e dólar sobe a R$ 1,853

SÃO PAULO - Depois de um passeio pelo terreno negativo, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) ensaia uma retomada do movimento de alta observado no começo do pregão. Por volta das 15h30, o Ibovespa subia 0,33%, aos 64.930 pontos, com giro de R$ 3,47 bilhões.

Em Wall Street, os índices seguem em baixa, mas também longe das mínimas do dia, conforme os agentes digerem o discurso do presidente do Federal Reserve (Fed), banco central americano, Ben Bernanke, que falou sobre a estratégia de retirada dos estímulos extraordinários dados durante a crise. Há pouco, o Dow Jones perdia 0,36%, enquanto o Nasdaq perdia 0,38%.

Bernanke confirmou a retirada das últimas linhas especiais de liquidez em função da melhora do sistema financeiro, mas ponderou que a taxa básica de juros deve seguir baixa por um longo período de tempo.

O presidente do Fed também listou as ferramentas que poderá utilizar para tirar liquidez do mercado, como acordos reversos de compra de títulos, depósitos a prazo para instituições financeiras e compra/venda de ativos.

" No entanto, a sequência dos passos, assim como a combinação de ferramentas utilizadas para sair da atual conjuntura de política monetária muito acomodativa dependerão do desenvolvimento da economia e do sistema financeiro " , disse o presidente do Fed.

Para o economista da Um Investimentos, Hersz Ferman, a notícia principal do discurso é que Bernanke já começou a sinalizar que vai subir os juros e que a maneira de começar esse ajuste de política monetária é a janela de redesconto, pela qual a autoridade regula a quantidade de dinheiro dentro dos bancos.

De acordo com Ferman, a ideia é de que a economia está se recuperando, mas ainda se encontra em um estágio relativamente fraco. Ainda assim, a situação é tal que permite o retorno da política monetária para uma instância mais neutra. Também segue em pauta no mercado, a possibilidade de ajuda à Grécia que passa por problemas fiscais. Ferman acredita que, se necessário, os outros membros da União Europeia (UE) devem mesmo ajudar o país. Algum posicionamento da UE pode ser conhecido amanhã, já que está agendada uma reunião de líderes europeus.

Dentro do índice, Petrobras PN reverteu as perdas da manhã, e subia 0,40%, a R$ 32,37. Já Vale PNA mudou de lado e caía 0,37%, a R$ 42,07. Ainda hoje a mineradora apresenta seus resultados trimestrais. Para a Brascan Corretora, a Vale deve mostrar lucro de R$ 2,78 bilhões no quarto trimestre, alta de 14% no comparativo anual. Já a receita líquida deve mostrar retração de 33%, para R$ 11,65 bilhões. O Banco Fator também estima receita na casa de R$ 11,6 bilhões, com lucro líquido de R$ 2,3 bilhões.

Ainda entre os mais negociados, OGX Petróleo caía 0,68%, a R$ 17,28. No setor siderúrgico, CSN ON apontava alta de 0,73%, a R$ 56,21, e Gerdau PN se valorizava 0,60%, a R$ 24,90. Já a ação ON da mineradora MMX ganhava 1,33%, a R$ 14,37.

Entres as empresas que já apresentaram resultados, NET PN subia 0,86%, a R$ 22,04. A empresa que opera o chamado triple play (banda larga, telefonia e TV por assinatura) lucrou R$ 306 milhões entre outubro de dezembro do ano passado, revertendo um prejuízo de R$ 76 milhões, amargado um ano antes.

Destaque de alta para LLX Logística ON, que apontava alta de 3,79%, a R$ 8,75. O setor de construção também atrai compradores. Gafisa ON tinha acréscimo de 2,49%, a R$ 25,86, e Cyrela ON aumentava 2,47%, a R$ 22,76. Já MRV ON ganhava 2,41%, a R$ 13,14.

Na ponta oposta, Cesp PNB marcava baixa de 2,77%, a R$ 24,21, Cosan ON perdia 2,74%, a R$ 24,41, e BRF Foods ON devolvia 2,34%, a R$ 44,14.

No câmbio, depois de operar sem direção definida durante toda a parte da manhã, os compradores resolveram dar rumo ao mercado. Há pouco, o dólar comercial subia 0,32%, a R$ 1,853 na venda.

(Eduardo Campos | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host