UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/02/2010 - 18h38

Acordo de Camargo e Teixeira Duarte prevê venda de fábricas da Cimpor

SÃO PAULO - A Camargo Corrêa se comprometeu a votar favoravelmente à venda de três fábricas da Cimpor para a construtora Teixeira Duarte no caso de o grupo brasileiro assumir a maioria dos direitos de voto e o controle de gestão da cimenteira portuguesa.

O acordo envolve as unidades da produtora de cimento portuguesa nas cidades brasileiras de Cezarina (Goiás) e Campo Formoso (Bahia), além da fábrica de Alhandra, em Portugal.
No caso de alienação dessas unidades, a Teixeira Duarte pagaria um preço determinado por bancos de investimento internacionais, segundo comunicado da construtora portuguesa sobre as condições da venda de sua participação de 22,17% na Cimpor para a Camargo Corrêa, anunciada na quarta-feira.

Ontem, o grupo brasileiro comprou mais 6,5% da Cimpor, após acordo com a Bipadosa, elevando sua fatia na cimenteira para 28,7%. Essa posição coloca a Camargo Corrêa como a maior acionista individual dentro da Cimpor.

A participação ainda poderá chegar a 31,7%, caso acionistas ligados ao empresário Teixeira Duarte decidam vender suas ações aos brasileiros até a segunda-feira.

O acordo entre as partes também prevê que a Teixeira Duarte terá o direito de readquirir as ações alienadas nessa semana no caso de a Cimpor vender para a Camargo Corrêa ativos no valor de 1,5 bilhão de euros em um prazo de dois anos.

O grupo Camargo Corrêa pagou 6,50 euros por cada ação da Teixeira Duarte e da Bipadosa na Cimpor.

(Eduardo Laguna | Valor)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host