UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/02/2010 - 16h08

Bolsas europeias fecham em baixa; Cimpor dispara 6,2%

SÃO PAULO - As bolsas europeias fecharam em baixa nesta sexta-feira, pressionadas por dados sobre o desempenho das economias do continente pela decisão da China de elevar o depósito compulsório.

O FTSE 100, de Londres, recuou 0,37% para 5.142 pontos, enquanto o DAX, de Frankfurt, perdeu 0,06% para 5.500 pontos. O CAC 40, de Paris, caiu 0,49% para 3.599 pontos.

Os investidores começaram o dia com a notícia de que o banco central da China irá ampliar o depósito compulsório em 0,5 ponto percentual a partir do dia 25. É a segunda vez neste ano que a autoridade monetária toma essa decisão.

Depois, o destaque ficou com os dados sobre o desempenho da economia da região. O Produto Interno Bruto (PIB) dos 16 países da zona do euro cresceu 0,1% no quarto trimestre de 2009, na comparação com o trimestre anterior, quando a expansão tinha sido de 0,4%. Em relação ao mesmo trimestre de 2008, no entanto, houve declínio de 2,1%. No acumulado de 2009, o PIB da zona do euro teve contração de 4%.

Na União Europeia, a economia cresceu 0,1% no trimestre, contra alta de 0,3% no trimestre anterior. Na comparação com o quarto trimestre de 2008, houve declínio de 2,3%.

Outro dado divulgado hoje foi a produção industrial da zona do euro, que caiu 1,7% em dezembro. Em novembro, o indicador teve acréscimo de 1,4%. Na comparação com dezembro de 2008, houve queda de 5%.

No campo corporativo, destaque para as ações da ThyssenKrupp, que subiram 2,3%, mesmo depois da siderúrgica alemã informar um recuo de 2,4% no lucro líquido de seu primeiro trimestre fiscal, para 168 milhões de euros. Apesar da queda, o número superou as estimativas de analistas e foi a primeira vez que a empresa ficou no azul desde dezembro de 2008.

A petroleira Eni registrou alta de 1,3% ao apresentar lucro ajustado de 1,39 bilhão de euros no quarto trimestre, resultado 29% inferior ao do mesmo período do ano anterior, mas acima da previsão do mercado.

Por fim, as ações da Cimpor dispararam 6,2%, para 5,84 euros diante da decisão da brasileira CSN de elevar a oferta de compra de ações da cimenteira portuguesa para 6,18 euros por ação.

(Téo Takar | Valor com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host