UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

12/02/2010 - 19h30

Petróleo cai diante da decisão da China de elevar compulsório

SÃO PAULO - Os contratos futuros de petróleo terminaram a sexta-feira em baixa, com os investidores reagindo à decisão da China de elevar o compulsório no país e também em função da alta nos estoques de petróleo dos EUA. Em Nova York, o contrato para março perdeu US$ 1,15, ou 1,5%, para US$ 74,13 o barril, enquanto o vencimento de abril recuou US$ 1,22, para US$ 74,50. Em Londres, o Brent de março caiu US$ 1,22, para US$ 72,90, enquanto o contrato de abril fechou a US$ 73,42, com baixa de US$ 1,29.

Os agentes iniciaram os negócios já com a informação de que o banco central da China irá ampliar o depósito compulsório em 0,5 ponto percentual a partir do dia 25. É a segunda vez neste ano que a autoridade monetária toma essa decisão.

Qualquer medida que possa implicar em redução no ritmo de crescimento da economia chinesa afeta diretamente a cotação das commodities, lembram os analistas.

Outro dado importante do dia foi a divulgação dos estoques de petróleo nos EUA. O relatório do Departamento de Energia foi adiado de quarta para hoje em função da forte nevasca que atingiu Washington no começo da semana.

As reservas de petróleo cru aumentaram de 2,4 milhões na semana passada. Os níveis de gasolina subiram 2,3 milhões de barris. Em destilados, porém, houve leve recuo de 300 mil barris.

Por fim, os investidores também repercutiram a queda na confiança do consumidor americano. Pesquisa da Universidade do Michigan mostrou que o indicador que mede esse sentimento ficou em 73,7 no período. A expectativa era de uma marca de 75. Em janeiro, a leitura foi de 74,4.

(Téo Takar | Valor com agências internacionais)

Compartilhe:

    Hospedagem: UOL Host