UOL Notícias Economia

BOLSAS

CÂMBIO

 

17/02/2010 - 15h37

Com "blue chips" divididas, Ibovespa opera estável no início da tarde

SÃO PAULO - Com uma trajetória dividida das "blue chips", o mercado acionário brasileiro também não apresenta rumo definido no início da tarde desta quinta-feira, em um dia em que o Ibovespa oscilou apenas na linha dos 67 mil pontos.

Pouco antes das 13h, o índice recuava 0,03%, aos 67.553 pontos, com giro financeiro de R$ 1,5 bilhão.

Em Wall Street, as bolsas abriram os negócios no vermelho. Há pouco, o índice Dow Jones tinha desvalorização de 0,25%, enquanto o S&P 500 caía 0,22% e o Nasdaq recuava 0,11%.

O sócio da Brava Investimentos Fabio Romero avalia que, depois da alta de 1,85% da bolsa brasileira ontem, a tendência é de uma correção para esta jornada.

"Como estávamos passando por um momento de incerteza e fuga de capital estrangeiro, o mercado teve uma realização de lucros com muita intensidade. Agora já há maior tranquilidade com relação ao Egito e a ata do Fed [banco central dos EUA] animou os mercados, e é esperada uma correção para hoje", comentou.

De toda forma, ele ressaltou que está mais otimista para a Bovespa no curtíssimo prazo, com uma possível volta do investidor não residente ao mercado nacional.

"Estou esperando uma virada de mão do estrangeiro, que deve retornar ao mercado diante dos resultados divulgados no Brasil e porque muitas ações estão baratas", afirmou Romero.

Na agenda de indicadores americanos do dia, o Departamento do Trabalho mostrou que os novos pedidos de seguro-desemprego no país aumentaram em 25 mil na semana terminada no dia 12 de fevereiro, em relação a anterior, para 410 mil. O número veio acima das expectativas de analistas.
Já o índice de preços ao consumidor nos Estados Unidos subiu 0,4% em janeiro, resultado em linha com as expectativas e a mesma variação vista no mês anterior (número revisado). Excluindo energia e alimentos, itens tidos como mais voláteis, o núcleo do indicador verificou alta de 0,2% no mês passado, variação superior à de 0,1% observada em dezembro de 2010.

Os investidores ainda analisam nesta jornada o índice de indicadores antecedentes e a pesquisa de atividade do Federal Reserve (Fed, o banco central do país) da Filadélfia.

No front corporativo, as "blue chips" reduziram suas perdas e algumas até passaram para o campo positivo. Minutos atrás, os papéis PN da Petrobras subiam 0,25%, a R$ 27,38, enquanto as ações PNA da Vale recuavam 0,17%, a R$ 50,37, e os papéis ON da OGX Petróleo cediam 0,38%, a R$ 18,28.

Entre as principais baixas do Ibovespa, destaque para Marfrig ON (-1,95%, a R$ 14,01), TIM Participações ON (-2,50%, a R$ 7,41) e Usiminas ON (-3,82%, a R$ 26,93).

Na direção oposta, as maiores valorizações do índice ainda pertenciam aos papéis das credenciadoras Cielo ON (5,08%, a R$ 12,61), Redecard ON (4,94%, a R$ 20,38), e também às ações Sabesp ON (1,22%, a R$ 42,92).

(Beatriz Cutait | Valor)
Hospedagem: UOL Host